Coronavírus: Aneel suspende cortes de energia elétrica por 90 dias

Distribuidoras de energia devem priorizar serviços e atividades essenciais, principalmente unidades de saúde

Nina Gattis, editado por Liliane Nakagawa 24/03/2020 21h03
Aneel
A A A

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) suspendeu, nesta terça-feira (24), por 90 dias os cortes por inadimplência no fornecimento de energia elétrica. A medida visa contornar os possíveis atrasos no pagamento em decorrência da pandemia de coronavírus e vale para todas as distribuidoras do serviço no país.


"Essa decisão visa assegurar a preservação do fornecimento aos consumidores mais vulneráveis e dar uniformidade ao tratamento aplicado pelas empresas de energia elétrica, uma vez que os governos estaduais e municipais têm emitido decretos nesse sentido", disse Sandoval Feitosa, relator da proposta. A medida uniformiza as decisões locais sobre o assunto e pode ser estendida após o fim do prazo inicial.

A suspensão dos cortes vale para residenciais rurais e urbanas (que representam 47% do faturamento das distribuidoras) de baixa renda e para serviços e atividades consideras essenciais, como unidades de saúde, incluindo centros de produção de vacinas, soros e remédios, além de segurança pública, instalações de telecomunicações e refinarias de combustíveis.

Reprodução

Apesar da isenção de cortes na energia elétrica, a Aneel pediu para que os consumidores capazes de pagar as contas assim o façam, a fim de manter o funcionamento do serviço e o pagamento dos colaboradores das companhias. "Além de ser uma medida de cidadania, ela [a manutenção do pagamento] permitirá que possamos abraçar aquelas pessoas que eventualmente não possam fazer o pagamento", afirmou Feitosa.

Ainda assim, a suspensão não impede que cada distribuidora estabeleça formas diferentes para cobrar as contas em atraso.

Na mesma reunião que decidiu pelo fim dos cortes, a Aneel também suspendeu medições presenciais e entregas de fatura impressa. Portanto, o cálculo do valor das contas será feito com base em média de consumo e as faturas serão apenas digitais.

As distribuidoras serão obrigadas a priorizar o atendimento a serviços e atividades essenciais, elaborando planos de contingência para que não falte energia elétrica em unidades de saúde se houver problema no abastecimento.

A suspensão dos cortes deve ser amplamente divulgada à população e o atendimento aos consumidores será feito majoritariamente pelos canais eletrônicos. 

Via: Folha de S.Paulo


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



Aneel energia elétrica coronavirus pandemia
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você