limpeza de celular

Coronavírus faz Apple mudar orientações de como higienizar iPhones

Renato Santino 09/03/2020 22h03
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Empresa ajustou a linguagem na página de suporte do aparelho para deixar claro que alguns produtos de limpeza podem ser usados na função

Após muitos anos, a Apple reviu suas orientações sobre as formas recomendadas de higienizar iPhones. A empresa passou anos orientando o público a não utilizar produtos desinfetantes para limpeza do celular, mas agora sua página de suporte aponta que alguns produtos podem ser utilizados.

A alteração veio nesta segunda-feira (9), em meio ao surto do coronavírus, que está fazendo as pessoas repensarem alguns hábitos de higiene pessoal. A página em inglês referente agora mostra que os usuários podem usar produtos desinfetantes específicos, desde que o aparelho não seja esfregado de forma exagerada. O texto menciona diretamente lenços com álcool isopropílico 70% ou lenços desinfetantes Clorox que podem ser usados para limpeza de produtos da Apple.

“Usando um lenço com álcool isopropílico 70% ou um lenço desinfetante Clorox, você pode esfregar gentilmente as superfícies rígidas e não-porosas do seu produto Apple, como a tela, o teclado, ou outras superfícies exteriores. Não use alvejante. Evite levar umidade para qualquer abertura e não mergulhe seu produto Apple em nenhum produto de limpeza. Não use em tecidos ou superfícies de couro”, diz a nova orientação da página de suporte da Apple. Vale notar que até o momento a página em português da Apple ainda não traz qualquer alteração no texto.

Há outras mudanças no texto. Até agora, o primeiro item da lista de precauções era:

  • Use somente panos macios que não soltem fiapos. Evite usar toalhas, panos abrasivos, toalhas de papel e itens parecidos que possam causar danos. 

Esse item mudou e foi dividido em dois. Agora o texto mostra:

  • Use somente panos macios que não soltem fiapos. Evite usar toalhas, panos abrasivos, toalhas de papel ou itens parecidos;
  • Evite limpar excessivamente, o que pode causar dano.

Ou seja: a Apple mudou a linguagem para dar mais liberdade ao usuário limpar seu dispositivo, desde que não o faça em excesso. A preocupação maior, no caso do iPhone, é danificar a camada oleofóbica aplicada no celular com o objetivo de minimizar marcas de dedo e gordura nas superfícies de vidro.

No entanto, um teste do Wall Street Journal mostrou que essa preocupação era excessiva. Em experimento, um pano foi passado 1.095 vezes (equivalente a uma vez por dia ao longo de três anos) na tela de um iPhone 8, e ao final dos testes, a camada oleofóbica ainda estava em bom estado.

Além dos itens mencionados acima, a Apple lista as seguintes precauções:

  • Desconecte todas as fontes de alimentação externas, dispositivos e cabos.
  • Mantenha líquidos longe do produto.
  • Não deixe entrar umidade nas aberturas.
  • Não use aerossóis, solventes ou abrasivos.
  • Não borrife produtos de limpeza diretamente no item.

Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



iPhone Apple coronavirus
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você