Coronavírus nos Estados Unidos

Covid-19: idade dos infectados nos EUA pode explicar baixa mortalidade

Vinicius Szafran, editado por Daniel Junqueira 22/06/2020 17h14
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Especialistas alertam que, apesar da mortalidade não acompanhar a alta de casos registrados, isso pode mudar a qualquer momento

Embora o número de contaminados pelo novo coronavírus nos Estados Unidos tenha subido novamente, a taxa de mortalidade permanece praticamente a mesma em relação ao que era registrado antes do ressurgimento da doença, e pode ainda estar em declínio.


Uma das razões para isso pode ser que, no momento, a maior parte dos casos de Covid-19 tem sido confirmada em pessoas mais jovens, cujos corpos conseguem lidar melhor com infecções do que as gerações mais velhas.

"Os aumentos que estamos vendo servem como um aviso de que jovens adultos e jovens não são imunes à Covid-19", disse o Dr. Brannon Traxler, do Departamento de Saúde e Controle Ambiental da Carolina do Sul, ao The New York Times. "Eles também nos dizem que a população mais jovem não está levando a sério o distanciamento social".

Reprodução

Medidas de distanciamento social ainda são importantes para evitar mais mortes por Covid-19. Imagem: Reprodução

Mesmo que seja mais fácil colocar a culpa dessa nova onda nos jovens que não cumprem o distanciamento, o governador da Carolina do Sul, Henry McMaster, começou a flexibilizar as restrições da quarentena em meados de maio. De acordo com a CNN, algumas lojas sequer foram obrigadas a fechar - o que significa que muitas das pessoas que conseguiram evitar a doença podem ter sido forçadas a voltar ao trabalho e, como consequência, contraíram o coronavírus.

Independentemente de como ficaram doentes, o Axios relata que esses novos pacientes com Covid-19 poderiam infectar diretamente seus parentes mais velhos, resultando em um potencial novo aumento no número de mortes. Segundo o Dr. Anthony Fauci, chefe do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, isso pode acontecer em breve. "A taxa de mortalidade sempre fica várias semanas atrás da taxa de infecção", alertou o imunologista.

"Os jovens são infectados primeiro, depois voltam para casa e depois infectam os idosos", acrescentou Fauci. "As pessoas mais velhas sofrem as complicações e depois vão para os hospitais".

Via: Futurism


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



estados unidos EUA coronavirus covid19
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você