Covid-19: subnotificação dificulta o combate à doença no Brasil

Além disso, discrepância de informações e falta de testes são outros problemas enfrentados

Luiz Nogueira, editado por Cesar Schaeffer 29/03/2020 13h15
Brasil pode ter quase 5 mil casos de coronavírus em 8 dias
A A A

Na situação atual do Brasil em relação ao novo coronavírus, é bem importante que os dados de óbitos e casos confirmados estejam atualizados e representem a realidade do ocorrido. No entanto, o país sofre com a subnotificação, que ocorre devido à falta de testes suficientes para confirmação da doença em pacientes que apresentam sintomas da Covid-19. 


Além da falta dos kits de teste, de acordo com especialistas, a notificação de casos também foi prejudicada, principalmente, pelo formulário disponibilizado pelo Ministério da Saúde para que as secretarias de Saúde registrassem os casos suspeitos ou confirmados. Esse registro é necessário para que os pacientes fossem contabilizados e entrassem no balanço, divulgado pelo órgão diariamente.

No documento disponibilizado, as opções para que a suspeita fosse descrita eram apenas "esteve fora do país" e "teve contato com alguém com sintomas". Em caso de resposta negativa para ambas as afirmações, a suspeita não era considerada mesmo que os sintomas fossem os mesmos da Covid-19.

Por conta desse problema, o primeiro óbito do país, de um homem de 62 anos, não foi considerado como caso suspeito no balanço do Ministério da Saúde. Apenas após o óbito e a confirmação da causa da morte, ele começou a fazer parte dos números.

Com isso, entendeu-se que havia a transmissão local no país. Por esse motivo, o protocolo foi alterado, fazendo com que fosse considerado como caso suspeito qualquer um que apresentasse "síndrome gripal", como afirma João Gabbardo dos Reis, secretário-executivo do Ministério da Saúde.

Problemas que afetam o Brasil

Antes mesmo dos problemas presentes nos formulários do Ministério da Saúde serem sentidos, a falta de testes para diagnóstico de pacientes se mostrou um problema bastante presente. Muitos pacientes, mesmo apresentando sintomas, não puderam ter suas confirmações devido à escassez de kits de teste. Para resolver isso, o órgão, seguindo recomendações da Organização Mundial da Saúde, decidiu ampliar o número de testes disponíveis de 30 mil para 22,9 milhões.

O desencontro de informações também é algo bastante presente na situação atual. Com o Ministério da Saúde muitas vezes informando uma quantidade menor do que as registradas pelas secretarias de Saúde. Isso ocorre devido à demora para compilação dos dados fornecidos por cada um dos estados do país.

Esse problema faz com que seja difícil mensurar a disseminação do novo coronavírus por aqui. No entanto, para amenizar essa discrepância de informações, o Ministério da Saúde lançou na última quinta-feira (26) uma plataforma que mostra, em tempo real, o número de casos confirmados e óbitos no país. Isso é possível devido à liberdade concedida às secretarias de Saúde para que alimentem o portal toda a vez que houver novos casos em seus estados.

Via: DW


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



Vírus Brasil doença coronavirus epidemia
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você