Messenger

Facebook permite videochamadas com 50 participantes no Messenger

Victor Pinheiro, editado por Liliane Nakagawa 24/04/2020 18h50
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Novo recurso deve competir com aplicativos de videoconferências como o Zoom

O Facebook liberou nesta sexta-feira (24) um novo recurso que permite realizar videoconferências de até 50 participantes no aplicativo Messenger. A ferramenta, que recebeu o nome de Messenger Rooms, ainda possibilita que pessoas sem conta na rede social possam acessar videochamadas por meio de convites compartilhados por meio de link.


Segundo a CNET, o Facebook espera expandir o recurso para outros serviços de troca de mensagens da empresa, incluindo o Direct do Instagram e o WhatsApp.

A iniciativa sinaliza mais uma proposta da companhia do Vale do Silício para aprimorar serviços de chamadas em meio à pandemia do novo coronavírus. No início deste mês, o Facebook lançou um aplicativo desktop para o Messenger.

A empresa estima que pelo menos 700 milhões de contas participam de chamadas de voz ou vídeo diariamente no Messenger e no WhatsApp. Em muitos países, a demanda por esses serviços mais do que dobrou em razão do surto global.

Facebook busca fatia em videoconferência

Além disso, o Messenger Room deve competir com a plataforma de videoconferências Zoom, que se tornou bastante popular neste mesmo cenário. Segundo a revista Exame, as ações da Zoom recuaram 3% após o Facebook anunciar sua nova ferramenta. Vale lembrar, no entanto, que a empresa do CEO Eric Yuan permite conferências de até 100 participantes, desde que as chamadas durem, no máximo, 40 minutos.

O Facebook ainda fez questão de destacar a segurança da nova plataforma. "Criamos o Rooms pensando em privacidade e segurança, para que você se sinta confortável em se conectar com seus amigos, familiares e comunidades", disse Stan Chudnovsky, chefe do Facebook Messenger, em um post no blog da companhia.

Embora não seja uma referência direta, a crítica do Facebook remete às recentes denúncias que apontaram diversas vulnerabilidades nos sistemas de cibersegurança do aplicativo Zoom, inclusive a exposição não autorizada de milhares de videoconferências da plataforma.

De acordo com a CNET, o Messenger Rooms entra em operação em alguns países a partir desta sexta-feira (24). A rede não esclareceu que países vão receber a ferramenta primeiro. A expectativa é que o recurso esteja disponível globalmente nas próximas semanas.

O Facebook ainda deve testar novos efeitos de realidade aumentada, incluindo 14 filtros de câmera para as chamadas de vídeo. A companhia espera introduzir, por exemplo, fundos de tela em 360º graus de forma que usuários possam ter a sensação de estarem em outros ambientes durante a conferência, como praia.


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



Facebook Messenger coronavirus covid19 videoconferência
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você