Governo de São Paulo prevê pandemia até outubro

Recomendações sobre uso da cloroquina vão se manter fiéis aos estudos recentes, que indicam aumento nos efeitos colaterais

Matheus Luque, editado por Cesar Schaeffer 25/05/2020 15h08
Governo estima 45 mil casos de coronavírus na Grande São Paulo
A A A

O estado de São Paulo prevê que a pandemia de Covid-19 vai durar mais alguns meses, caso os índices de isolamento social não aumentem. O governo do estado prevê que haverá casos de contaminação até outubro. Mesmo sendo o epicentro da epidemia, o governo paulista não pretende fazer mudanças nas recomendações de uso de cloroquina.


Dimas Covas, chefe do Centro de Contingência da Covid-19 no estado, disse em entrevista à Globonews: "As projeções com os níveis atuais de isolamento social, que já foram melhores e hoje estão na média abaixo de 50%, você prevê uma duração maior da epidemia".

"Quanto menor o índice de isolamento social, mais longa se torna essa epidemia. Nesses níveis atuais, inferiores a 50%, essa epidemia passará junho, julho, agosto, provavelmente em setembro deve ter uma inflexão, e até outubro teremos casos ainda" completou Covas.

São Paulo vive um momento preocupante, no qual o governo planeja ações para tentar controlar o aumento da contaminação. Além do fechamento do comércio em muitas cidades e as recomendações de isolamento social, dois feriados foram antecipados na última semana e hoje todo o estado vive a antecipação de mais um feriado, o da Revolução Constitucionalista, que seria em 9 de julho.

ReproduçãoCom o números crescentes de mortos e infectados, governo paulista decreta antecipação do feriado de 9 de julho, dia da Revolução Constitucionalista. Foto: Wallpapertag

Segundo Dimas, o governo paulista está tendo dificuldades para conscientizar a população de que o isolamento social, além de ser fundamental para controlar a epidemia, também garante que os efeitos do novo coronavírus sejam minimizados o quanto antes.

"As pessoas não conseguem entender isso, é difícil de transmitir isso em termos mais fáceis para a população entender. Mas é isso, quanto menos isolamento, mais tempo vamos conviver com o vírus. Quanto mais isolamento, mais cedo o controlaremos. É uma relação quase que direta. Então precisamos nos conscientizar", afirmou Covas.

Na semana passada, o governo federal ampliou a recomendação do uso da cloroquina até em casos de sintomas leves de Covid-19. Porém, o governo paulista deve ignorar a medida e se manter fiel aos estudos recentes, que apontam o aumento nos efeitos colaterais do remédio.

Reprodução

Hidroxicloroquina. Foto: Stock Catalog

"A recomendação que vale aqui para o estado de São Paulo é a que sempre valeu. A cloroquina não é um remédio mágico, ela tem problemas, e ela é de prescrição medica", explicou Dimas Covas.

 

Via: UOL

 

 

 

 


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



Prefeitura de São Paulo Governo de São Paulo São Paulo coronavirus covid19 pandemia cloroquina isolamento social hidroxicloroquina
Assinar newsletter
Assine nossas newsletters e receba conteúdos em primeira mão
enviando dados - aguarde...
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar a extensão Olhar Digital Ofertas em seu navegador!.

Recomendados pra você