Nova vacina contra Covid-19 funcionou em macacos, segundo chineses

Primeiros testes em humanos já foram feitos e devem seguir até o final de junho; além desta, segundo a OMS, outras seis vacinas estão sendo testadas em humanos

Guilherme Preta, editado por Cesar Schaeffer 24/04/2020 12h30
Nova vacina protege macacos da Covid-19, segundo chineses
A A A

A Sinovac Biotech, empresa chinesa de biotecnologia, afirma que, pela primeira vez, uma vacina contra o novo coronavírus protegeu um animal, um macaco-rhesus, da infecção sem efeitos colaterais óbvios. Um grupo de oito animais foi vacinado com duas doses diferentes e, três semanas depois, tiveram o Sars-Cov-2 inseridos em seus pulmões. Nenhum deles desenvolveu a doença.


Os animais que receberam a dose maior não tiveram o vírus detectado sete dias após recebê-lo. O grupo com dose mais baixa teve um surto viral, mas conseguiram controlar a infecção. "Os resultados nos dão muita confiança", afirmou Meng Weining, diretor da Sinovac.

Douglas Reed, pesquisador da Universidade de Pittsburgh que trabalha na busca de vacinas para o coronavírus, alertou para o baixo número de animais utilizados no ensaio. Além disso, sua equipe afirma que a maneira usada pelos chineses para aumentar o estoque do vírus pode ter causado uma mudança que o tornou menos infecciosos.

O próprio estudo, porém, levanta a preocupação com a proteção parcial. Experimentos anteriores descobriram que baixos níveis de anticorpos podem levar a respostas imunes inesperadas, melhorando a infecção, mas causando uma patologia nos pulmões. Apesar disso, a empresa não encontrou nenhuma evidência de danos pulmonares nos animais, o que "diminui a preocupação com o aprimoramento da vacina", afirmou Reed.

A Sinovac é uma fabricante de vacina experiente, sendo responsável pela produção contra hepatite A e B, influenza H5N1, gripeaviária e outras doenças. Apesar disso, Meng afirma só ter capacidade de produzir 100 milhões de doses, o que faria necessária a parceria com outros fabricantes caso a vacina se mostre segura e eficaz para humanos. Os testes em humanos da nova vacina começaram em 16 de abril. 

A empresa iniciou recentemente os ensaios da fase I, que visa constatar a segurança e as respostas imunológicas em 144 funcionários. A fase II está programada para começar no meio de maio, com pelo menos mil pessoas, e deve durar até o final de junho. Se tudo ocorrer bem a fase III vai avaliar a eficácia da vacina. Segundo a OMS, outras seis vacinas entraram em testes em humanos a partir da última quinta-feira (23) e outras 77 estão em desenvolvimento.

Via: Science Mag


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



China vacinação teste vacina coronavirus epidemia covid19 testes
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você