Vaso sanitário

Privada pode espalhar partículas de coronavírus pelo banheiro

Luiz Nogueira 17/06/2020 09h06
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Dar a descarga sem fechar a tampa pode ajudar a criar uma nuvem de partículas da doença no ambiente

De acordo com um novo estudo publicado no Physics of Fluids, o simples ato de dar a descarga pode espalhar partículas do novo coronavírus presentes nas fezes de pessoas infectadas. Por conta disso, os responsáveis pela pesquisa indicam sempre fechar a tampa do vaso sanitário antes de acionar o mecanismo de descarga.


Acredita-se que, se essa precaução não for tomada, partículas infectadas podem se espalhar por até um metro para fora da privada – o que, teoricamente, pode ajudar a espalhar o vírus a se espalhar por um ambiente.

Faz algum tempo que cientistas se preocupam com o potencial da matéria fecal em espalhar a Covid-19. Isso porque o vírus foi facilmente encontrado nas fezes de pessoas que contraíram a doença – em níveis maiores do que os encontrados na respiração.

O estudo também associou um risco maior de transmissão dentro de famílias em que algum dos membros apresente diarreia, um sintoma relativamente comum da doença. Além disso, problemas no encanamento de um banheiro também podem ajudar a alimentar uma grande cadeia de transmissão em um espaço comum.

Realização do estudo

iStock-1063781074b6e426f5132ea016.jpg

Recomenda-se sempre fechar o vaso sanitário antes de acionar a descarga. Foto: Cunaplus_M.Faba

Para comprovar a teoria, os pesquisadores criaram simulações que mostram como a descarga em um vaso sanitário pode afetar o movimento da água e como partículas virais potencialmente infecciosas podem se beneficiar disso.

Em todos os testes a descarga criou uma espécie de nuvem de aerossóis que escapou do vaso sanitário e chegou ao ar. A simulação descobriu que até 60% das partículas geradas pelo mecanismo podem se estender para fora da privada. Além disso, foi possível perceber que, mesmo após um minuto do acionamento, essas partículas continuam no ar.

Os resultados não fornecem evidências concretas de que as fezes podem infectar alguém diretamente – e muito menos de que o vírus pode se espalhar dessa forma. Ele apenas prova que as partículas continuam no ar. No entanto, o estudo foi suficiente para que os autores possam encorajar as pessoas a praticarem hábitos melhores durante o uso do banheiro na pandemia.

Via: Gizmodo


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



Saúde estudo doença coronavirus covid19
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você