Coronavírus

Site avalia se usuário deve fazer teste para Covid-19

Victor Pinheiro, editado por Liliane Nakagawa 16/03/2020 13h30
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Desenvolvido pela Verily, empresa irmã do Google, plataforma ainda está em estágio inicial e é restrita a cidadãos norte-americanos

Verily, empresa irmã do Google, lançou um novo site para usuários verificarem se estão aptos a testes clínicos de detecção do novo coronavírus (Covid-19). A plataforma utiliza selfies e informações de sintomas compartilhadas pelos candidatos para avaliar se eles se enquadram nas diretrizes dos órgãos públicos de saúde.


A ferramenta, no entanto, é restrita a cidadão americanos moradores de algumas áreas no estado da Califórnia, nos Estados Unidos.

A iniciativa está hospedada no domínio do Project Baseline, que desde 2014 tem como missão coletar dados abrangentes de saúde pública e expor os resultados em painéis geográficos, de modo a contribuir para a prevenção de doenças e epidemias.

Para iniciar o teste, o usuário deve criar uma conta na plataforma com uma conta Google. Na sequência, o usuário precisa responder a um questionário sobre os sintomas mais severos da Covid-19, como falta de ar, febre muito elevada e tosse recorrente

Caso a resposta seja positiva, o programa diz que o teste não se adequa ao paciente e recomenda a procura de assistência médica. Caso a resposta seja contrária, o próximo passo consiste em assinar um formulário que autoriza o Project Baseline coletar, processar e armazenar os dados informados durante o processo.

Após esta etapa, o usuário é convidado a enviar uma selfie e compartilhar informações sobre sua saúde e a incidência de sintomas relacionados à doença por meio de um questionário.

Com base nos dados informados e nas diretrizes de órgãos públicos de saúde a respeito da Covid-19, a Verily aponta se o usuário é elegível para fazer o teste gratuito de detecção do novo coronavírus e, caso positivo, informa os locais mais próximos onde o teste poderá ser realizado. A resposta chega aos usuários por e-mail.

Pressão

De acordo com o The Verge, as restrições do projeto deixa claro que se trata de um programa piloto. A publicação afirma que o Google foi surpreendido por discursos de oficiais do governo americano que, na sexta-feira (13), anunciaram a parceria com a empresa de tecnologia no desenvolvimento de um website relacionado ao combate da pandemia de coronavírus.

A companhia não esperava o anúncio tão cedo, e esse pode ser um dos motivos da plataforma ter sido liberada em um estágio ainda inicial. Enquanto isso, as autoridades norte-americanas não providenciaram detalhes sobre como a população poderá ter acesso aos testes clínicos.

No Brasil

No Brasil, o Ministério da Saúde anunciou na semana passada o Coronavírus SUS. Disponível para Android e iOS (iPhone), o aplicativo fornece uma gama de serviços informativos à população, dentre eles um mapa para localizar unidades de saúde próximas, dicas de prevenção, notícias em tempo real e um formulário de perguntas básicas que pode ajudar o paciente a identificar a infecção da doença e orientá-lo se é necessário procurar assistência médica.


Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:



Google Saúde Alphabet coronavirus ministério da saúde
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você