Curtiu o Playstation Classic? Aprenda a fazer o seu console retrô caseiro

Link 1 https://archive.recalbox.com

Link 2: http://www.paragon-drivers.com/extfs-windows/

Na última quarta-feira (19/9), a Sony anunciou o lançamento do Playstation Classic, uma versão em miniatura do primeiro console da marca e que segue os passos da Nintendo e seus Nintendinho e Super Nintendo. Ou seja, a onda retrô chegou de vez ao mundo dos videogames

O fato é que os videogames têm marcado gerações com jogos memoráveis há muito tempo. Quem não se lembra dos consoles clássicos da época da adolescência? A boa notícia é que não é tão complicado quanto parece voltar a brincar com esses games nostálgicos. E neste tutorial em vídeo, você aprende a montar o seu próprio console retrô caseiro. Com a vantagem de que é possível colocar quantos jogos quiser, ao contrário do Playstation Classic e os representantes da Nintendo. E é mais barato.

Antes de começar um passo a passo, um aviso: Usar emuladores não é ilegal, porém, os jogos e arquivos dos sistemas dos videogames, como as BIOS e ROMs, devem ser obtidos a partir da sua própria coleção. Ou seja, cópias disponíveis na internet não podem ser baixadas porque são ilegais, ok?

Primeiramente, vamos listar as peças utilizadas para o console. São necessários 1 mini-computador Raspberry Pi 3 Model B com case e fonte, 1 cartão microSD classe 10 com pelo menos 4 giga de espaço, 1 leitor de cartão micro SD, 1 cabo HDMI e joysticks USB, que podem ser trocados por controles do Playstation 3 e 4 ou do Xbox 360. Além disso, será usado também um computador para preparar o sistema e fazer a adição de jogos.

Para o sistema do console, existem algumas opções como o Retropie, Recalbox ou Batocera, que tem funcionamentos parecidos. Neste vídeo, escolhemos como fazer a configuração do Recalbox. Começando com o computador, acesse o link que acompanha a matéria e faça o download da versão do sistema para o Raspberry Pi 3 em uma pasta de fácil acesso. Acabou o download? Então, volte para a página do Recalbox, baixe a ferramenta “Etcher” que está nela e instale-a.

Agora, conecte o leitor de cartão microSD na máquina, abra o Etcher, clique em “Select image” e escolha o arquivo baixado do Recalbox. Na opção “Select drive”, se necessário, clique em “Change” para procurar a letra da unidade referente ao cartão SD. Por fim, clique em “Flash” e, ao final do processo, caso apareça uma mensagem formatar o cartão, apenas cancele-a.

Você está quase pronto para jogar os clássicos, pois chegou a hora de ir para o console. Coloque o cartão microSD, o cabo HDMI e os joysticks no Raspberry e ligue-o na energia. A primeira inicialização levará alguns minutos, porque é necessário instalar o sistema, portanto, não fique preocupado. O Recalbox traz alguns jogos gratuitos, feitos por sua comunidade, que já estão prontos para serem jogados. Agora, se você for transferir os seus próprios jogos será necessário mais uma etapa.

De volta ao computador, baixe o programa da Paragon que permite a leitura de partições do Linux no Windows, instale-o e reinicie a máquina. Feito? Conecte o leitor de cartões SD ao computador e abra o programa. Pelo “Meu computador” basta colocar os seus jogos na pasta “roms” em seu devido console. Pronto, é só voltar ao Raspberry Pi e curtir seus jogos clássicos.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.


RECOMENDADO PARA VOCÊ