Facebook pede desculpas por censurar foto icônica da Guerra do Vietnã

Na semana passada o Facebook removeu a histórica foto da Guerra do Vietnã mostrando uma menina nua fugindo após um ataque com napalm alegando que a imagem violava as restrições de nudez da rede social.

A empresa, então, foi duramente criticada por usuários, incluindo a primeira-ministra da Noruega, Erna Solberg, que acusou a empresa de censura e de editar a história. Agora, o Facebook voltou atrás e pediu desculpas pelo erro cometido.

Em uma carta à primeira-ministra, Sheryl Sandberg, chefe operacional do Facebook, afirma que "estas são decisões difíceis e nós nem sempre acertamos".

“Mesmo com padrões claros, a triagem de milhões de publicações em uma base caso a caso toda a semana é desafiadora”, escreveu. "Não obstante, nós pretendemos melhorar. Estamos comprometidos a ouvir nossa comunidade e evoluir. Agradecemos a vocês por nos ajudarem a fazer a coisa certa", escreveu ela. A executiva disse que a carta era um sinal "do quão a sério nós levamos esse assunto e como estamos lidando com ele".

Apesar de o Facebook por voltar atrás em sua decisão e liberar a foto, vale lembrar que a rede social, originalmente, defendeu a sua decisão de remoção:

“Embora reconheçamos que esta foto é um ícone, é difícil criar uma distinção entre permitir uma fotografia de uma criança nua em uma instância e não em outras. Nós tentamos encontrar o equilíbrio certo entre permitir que as pessoas se expressem e manter uma experiência segura e respeitosa para a nossa comunidade global. Nossas soluções nem sempre serão perfeitas, mas vamos continuar tentando melhorar as nossas políticas e as maneiras com as aplicamos".

Depois da repercussão do assunto, a empresa mudou sua posição:

“A imagem de uma criança nua, normalmente, presume-se que foram violados os nossos padrões da comunidade, e em alguns países pode até qualificar como pornografia infantil. Neste caso, reconhecemos a história e a importância global desta imagem em documentar um momento particular no tempo. Por causa de seu status como uma imagem icônica de importância histórica, o valor de permitir a partilha supera o valor de proteger a comunidade com sua remoção, por isso, decidimos restabelecer a imagem no Facebook, onde estamos conscientes de ter sido removido.”

Via Gizmodo

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ