Windows Defender

Microsoft explica por que desabilita o antivírus de concorrentes

Juliana Américo
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Recentemente, a empresa de segurança Kaspersky acusou a Microsoft de desabilitar seu software antivírus em computadores com Windows e usar o sistema para promover o seu próprio software, Windows Defender.


Em resposta, a Microsoft publicou em seu blog uma explicação de como funciona o sistema de segurança do Windows. Rob Lefferts, diretor de gerenciamento de programas para empresa e segurança, afirma que o Windows Defender foi criado para garantir aos clientes que todo dispositivo com Windows 10 sempre tenha uma proteção contra vírus e malware.

Ele explica que o Windows 10 solicita instalar uma nova versão do antivírus de terceiros após uma atualização do sistema e desativa a versão antiga se ela não for compatível, dando prioridade para o Defender. Ou seja, o software da gigante da tecnologia funciona como uma proteção extra, em caso de falhas do antivírus principal.

A Kaspersky também acusou a Microsoft de não fornecer tempo suficiente para testar completamente as versões mais recentes do Windows 10 para garantir que o software existente seja compatível.

Nesse caso, a resposta da empresa é de que ela trabalha de perto com os parceiros para identificar mudanças, fornecer compilações iniciais através do Programa Insider do Windows e outros ambientes de teste, além de fornecer orientação técnica através do programa MVI (Microsoft Virus Initiative).

Microsoft Antivírus
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você