Microsoft nega que Windows Defender seja capaz de baixar malware

Segundo a empresa, mesmo que um arquivo seja baixado pelo seu antivírus, ele vai ser examinado; caso seja detectada uma ameaça, ele será bloqueado

Guilherme Preta, editado por Fabiana Rolfini 07/09/2020 14h37
Windows Defender
A A A

Há alguns dias, um pesquisador de segurança descobriu que o Windows Defender poderia ser usado para baixar malwares no Windows 10. Isso seria possível após a Microsoft atualizar uma questão de segurança para permitir o download de todos os tipos de arquivo por meio de um comando. Para isso, bastava usar a instrução -DownloadFile.


Microsoft, porém, se explicou e afirmou que não se trata de um problema de segurança. Segundo a empresa, mesmo que um arquivo seja baixado pelo seu antivírus, ele vai ser examinado. Caso seja detectada uma ameaça, ele será bloqueado. “O antivírus continuará a proteger os usuários contra malware”, afirmou um porta-voz da empresa.

Apesar disso, é possível que outros antivírus não consigam detectar programas maliciosos baixados por meio do Windows Defender. Os mistérios permanecem porque a Microsoft não deu muitos detalhes sobre a função de download no seu programa, que foi adicionada recentemente. No entanto, o fato de ter descartado a falha já é um ponto positivo para aqueles que tenham ficado preocupados.

ReproduçãoMicrosoft nega que seja possível baixar malware no Windows Defender. Foto: VDB Photos/Shutterstock

Fim do suporte ao Flash Player 

A Microsoft anunciou que encerrará o suporte ao Flash Player em seus navegadores a partir de janeiro de 2021. A decisão atende ao cronograma determinado em 2017 pela Adobe, que vai parar de atualizar e distribuir o plugin no dia 31 de dezembro deste ano.

A remoção passa a valer oficialmente com o lançamento do Microsoft Edge v88, previsto para chegar ao Windows junto com o Chrome v88, que também abandonará o suporte ao Flash Player. Depois disso, o plugin será desabilitado por padrão tanto nos navegadores Edge (incluindo a versão Legacy) quanto no Internet Explorer 11.

A Microsoft afirma que todas as versões do Flash anteriores à atualização KB4561600, lançada em junho, serão bloqueadas. Em publicação feita em seu blog oficial, a companhia recomenda que os usuários optem por alternativas mais seguras para reprodução de vídeos e animações, como o HTML5

Via: Genbeta

Microsoft Windows Antivírus malware Windows Defender Microsoft Defender
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você