Para Indonésia, emojis estão "deixando" pessoas homossexuais

Conhecida por sua censura à internet, a Indonésia solicitou que em seu território sejam removidos os emojis do app Line, semelhante ao WhatsApp, que retratem casais compostos por pessoas do mesmo sexo. De acordo com o governo, estas imagens influenciam negativamente as crianças. Em diversos locais do sudeste da Ásia, como na Indonésia, os direitos LGBT são limitados.


Reprodução
O chefe de relações públicas do Ministério das Comunicações e Informática, Ismail Cawidu, afirmou que tem trabalhado com a Line para chegar a um acordo que respeite a cultura local.

Esta não é a primeira vez o Line censura sua própria plataforma em uma tentativa de torná-lo permitido em uma determinada localidade. A empresa confirmou que os usuários na China são incapazes de usar certas palavras, como 'Tibete', a pedido do governo.

Via TheNextWeb

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ