Compartilhe com seus seguidores
A A A

2018: o ano em que o Facebook perdeu a credibilidade; relembre os problemas

Redação Olhar Digital

Sabe aquela retrospectiva que o facebook sugere para você postar no mural? Já parou para pensar como seria um clipezinho com as lembranças do próprio Facebook? Provavelmente não seriam muitos sorrisos e balõezinhos animados. 2018 foi beeem difícil...

Teve escândalo por causa do acesso a informações de usuários para fins político; perda bilionária no mercado de ações; contas acessadas por hackers;  e no meio disso tudo a rede social ficou fora do ar algumas vezes...

Então vamos relembrar os detalhes. Ainda no primeiro semestre,  veio à tona o escândalo da Cambridge Analytica. É o seguinte: por meio de permissões que os internautas davam para participar de testes de personalidade na rede social, a empresa reunia dados dos usuários, muito além de idade ou gênero. Ela conseguia acompanhar o que as pessoas andavam curtindo e preferências em uma série de assuntos.

E todas essas informações teriam abastecido campanhas políticas, como a do então candidato republicano à presidência dos estados unidos, Donald Trump e a campanha a favor da saída do reino unido da união europeia, o Brexit. A Cambridge Analytica conseguiu informações não só de quem participou desses testes, como de contatos dessas pessoas. Mais de oitenta milhões de usuários tiveram a privacidade de alguma forma invadida. Mark Zuckerberg lamentou o escândalo e até chegou a dizer que a empresa melhoraria as ferramentas de segurança.

Num outro episódio, já no segundo semestre o Facebook admitiu que hackers conseguiram acessar mais de cinquenta milhões de contas por meio de uma brecha em um recurso do perfil. Isso tudo causou uma séria crise de confiança com relação ao facebook. Muita gente se deu conta de que aquilo que está na rede social pode ser usado para todo tipo de finalidade.

Foi tão grave que teve gente que preferiu abrir mão de uma conta no “face”. O Diego por exemplo, fez isso.

A rede social também ficou fora do ar por algumas horas no início de agosto. E o problema se repetiu no fim do mês, mas durou só alguns minutos. O mesmo aconteceu em novembro. Nessa ocasião a empresa alegou que estava fazendo uma manutenção obrigatória.

2018 também foi ano de eleição presidencial aqui no brasil e de eleições legislativas nos estados unidos.  O Facebook e o aplicativo WhatsApp, que também pertence ao Facebook, foram usados como um meio de espalhar notícias falsas, as chamadas fake news... O Facebook tentou remediar e deletou páginas com notícias que a rede classificou como de origem duvidosa. Foram apagados 87 perfis e quase duzentas postagens também foram excluídas e isso, claro manchou ainda mais a imagem da rede social, que já não estava boa.

E nesse ano, que com certeza Mark Zuckerberg quer esquecer, o Facebook entrou para a história de uma forma nem um pouco honrosa: sofreu a maior perda de valor de mercado já registrada pelo mercado de ações até então... Foi uma desvalorização de 120 bilhões de dólares em poucas horas... Isso dava mais de 400 bilhões de reais no câmbio daquele dia.

Bom, dinheiro não é exatamente um problema para a rede social, e Zuckerberg continua tranquilamente figurando entre os homens mais ricos do mundo. O desafio para 2019 é recuperar a credibilidade e aqueles likes que o facebook já recebeu com muito mais entusiasmo dos usuários.

Segurança redes sociais Facebook privacidade
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.
Recomendados pra você