Microsoft 'ressuscita' o Kinect, mas não para jogos

Durante o evento Build 2018, a Microsoft tem apresentado muitas novidades e a última delas passa a envolver uma nova versão do Kinect, que teve sua produção interrompida em outubro do ano passado. No entanto, o conjunto de sensores introduzido para operar em conjunto com o Xbox não tem mais a ver com jogos, e sim com projetos em nuvem. 

Satya Nadella, CEO da Microsoft, disse que o Kinect foi inicialmente desenvolvido para uso em jogos, sendo que ganhou suporte oficial a computadores pouco tempo após o seu lançamento. A partir de então, o dispositivo passou a ser adotado em projetos da área de medicina, industrial, robótica e educação. E esse trabalho feito por desenvolvedores, serviu de inspiração para que a Microsoft usasse o dispositivo em novos projetos como o HoloLens.

Na visão da empresa, a tecnologia ainda é valiosa, ainda que a experiência em sua aplicação para jogos não tenha sido o sucesso que se esperava quando o Kinect foi introduzido com bastante barulho em 2010. Por este motivo, a empresa lançou o Project Kinect for Azure, que permite integrar o sensor com a nuvem para aplicações de inteligência artificial.

Um dos criadores do Kinect, Alex Kipman, ainda explicou através de um post no LinkedIn que a nova versão do dispositivo contará com uma nova câmera de alta resolução, a fim de melhorar ajudar desenvolvedores a conseguir uma melhor precisão em seus projetos. Além disto, foram feitas mudanças em seu funcionamento para uma redução considerável em seu consumo de energia.

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ