criança videogame

E se a própria produtora de um game controlasse quanto tempo você vai jogar?

Rene Ribeiro 09/11/2018 13h00
Compartilhe com seus seguidores
A A A

A Tencent, empresa chinesa que mais vende jogos digitais no mundo, dá um passo além para combater o vício em videogames e anunciou que vai restringir o tempo em que crianças e adolescentes na China poderão ficar na frente ao PC.


Crianças menores de 12 anos só podem brincar com seus videogames durante uma hora por dia, e ainda com restrição de horário: esse período deve estar entre as 8h00 e 21h00. Já jogadores entre 12 e 18 anos terão no máximo duas horas por dia para a atividade. "Para proteger melhor a saúde das crianças, a Tencent usará essa medida comprovada e eficiente contra o vício em todos os jogos on-line", informa a gigante dos videogames em comunicado oficial.

Reprodução

Cena do jogo "King of Glory", um dos títulos mais famosos da Tencent

A Tancent vai aplicar essa restrição ainda este ano em 10 jogos para o celular e, a partir de 2019, em todos os seus títulos. Para poder usar qualquer um dos jogos da marca, os jogadores terão que se registrar com seu cartão de identidade. A empresa, portanto, terá que rever a idade de milhões de pessoas com este novo sistema.

Além de computar todos os hábitos de jogo do usuário, a Tencent também irá armazenar informações pessoais dos menores. Portanto, a iniciativa pode representar um ataque à privacidade de crianças e adolescentes. Mas, para a empresa, a prioridade é continuar trabalhando para garantir a saúde: "A indústria promove tecnologias e experiências relevantes e trabalha em conjunto com a sociedade para proteger o crescimento saudável das crianças".

Mesmo assim, logicamente, essa medida não impedirá que menores usem os telefones de seus pais e outros adultos. De qualquer forma, é uma medida que vai dificultar o tempo de permanência de uma criança em um jogo online.

Prejuízo

A Tencent já havia sido pressionada pelas autoridades chinesas ainda esse ano, depois que o presidente Xi Jinping afirmou que muitas crianças sofreram sérios problemas oculares por jogarem videogames em excesso. O governo decidiu, então, parar de conceder licenças para vendas de seus jogos. Essa determinação levou a Tencent a um prejuízo de cerca de 1,5 bilhão de dólares, já que ficou impedida de liberar alguns games que havia desenvolvido.

Videogame Jogos online Jogos independentes Jogos mobile videogames museu do videogame jogos
Compartilhe com seus seguidores

Recomendados pra você