Gamer americano tem ataque cardíaco e morre durante torneio nos EUA

Competição acontecia no último final de semana em Nova Iorque. Jogador passou mal e foi socorrido por paramédicos, mas não resistiu

Beatriz Trevisan, editado por Rafael Rigues 25/07/2019 13h45
Street Fighter 5
A A A

Um jogador norte-americano de Street Fighter morreu no último sábado, 20, durante um torneio de jogos eletrônicos de luta chamado Defend the North, que acontecia em Nova Iorque, Estados Unidos. Segundo participantes do evento, o gamer Bryand "Krucial B" McIntosh, de 34 anos, teve uma insolação e passou mal durante uma partida, quando foi atendido por paramédicos no local. Mas, na terça-feira (23), foi divulgado que ele teve um ataque cardíaco e morreu.


No sábado à tarde, o jogador foi encontrado inconsciente no banheiro do hotel onde o evento acontecia por outro participante do torneio, chamado Sinai Fang. O competidor chamou ajuda de paramédicos que socorreram McIntosh, mas ele não resistiu.

McIntosh era um membro influente da comunidade de games de luta de Louisiana, nos EUA, e passaria o final de semana em Nova Iorque para participar da competição. Ele havia se inscrito para disputar nos torneios de Street Fighter 5 e Samurai Shodown. Amigos, outros gamers e participantes do evento expressaram seus sentimentos sobre a morte do jogador nas redes sociais.

A Capcom, desenvolvedora do Street Fighter 5 e patrocinadora do torneio, lamentou o ocorrido pela sua conta oficial do Twitter. A empresa disse que McIntosh era um dos "pilares da comunidade de jogos de luta da Louisiana".

A organização do Defend the North demorou cerca de 48 horas para fazer uma declaração pública sobre a morte de McIntosh, bem depois do fim do evento. Participantes da competição também relataram não terem sido informados sobre a emergência médica ou a morte do jogador. Essa falta de esclarecimentos gerou especulações sobre a responsabilidade do torneio quanto aos fatores que levaram à morte de McIntosh.

O Defend the North ocorreu em meio a uma forte onda de calor em Nova Iorque. Apesar de as salas de conferência dos torneios terem ar condicionado durante todo o fim de semana, áreas mais lotadas ficaram intensamente quentes durante os horários mais lotados.

Vários competidores disseram que o evento foi mal organizado. Reclamaram de questões de logística, como falta de acesso à água – embora cada sala de conferência tivesse um bebedouro –, calor intenso e superlotação dos espaços.

Além disso, participantes do torneio haviam falado que era proibido levar água para dentro do local. Entretanto, uma reportagem do site Polygon disse que imagens tiradas durante o torneio, mostram McIntosh com garrafas de água.

Nesta segunda-feira, o principal organizador do evento, Andy Dumornay, publicou no Facebook um comunicado lamentando o ocorrido e se comprometendo a ajudar na investigação sobre a morte do jogador. "A equipe do Defend the North e eu estamos arrasados com a perda de Bryand McIntosh. Eu e a equipe do torneio nos comprometemos a fazer tudo que pudermos para ajudar nas investigações sobre a morte de Bryand. Estamos profundamente chocados e choramos junto com a comunidade", expressou.

Via: Business Insider/Polygon

Games videogames e-sport e-sports
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você