Nvidia compra empresa de chips ARM por US$ 40 bilhões

Compra agora deve ser aprovada por órgãos reguladores

Luiz Nogueira 14/09/2020 13h40
Nvidia e ARM
A A A

A Nvidia acaba de anunciar que comprou a ARM, empresa conhecida por desenvolver microprocessadores, por US$ 40 bilhões (R$ 210 bilhões em conversão direta). O fechamento do acordo vai garantir que a Nvidia se torne ainda mais influente no setor de computação móvel.


No caso da ARM, a companhia vai contar com acesso a todo o pacote de produtos oferecidos pela Nvidia. Como primeiro projeto deste acordo, as empresas vão trabalhar juntas na construção de um supercomputador com inteligência artificial (IA) na sede da ARM, em Cambridge.

"A inteligência artificial é a força tecnológica mais poderosa de nosso tempo e lançou uma nova onda de computação. Nos próximos anos, trilhões de computadores executando IAs serão responsáveis por criar uma nova internet das coisas que é milhares de vezes maior do que a de hoje. Nossa combinação criará uma empresa posicionada para a era da IA", disse Jensen Huang, CEO da Nvidia ao comentar o acordo.

Reprodução

Acordo vai garantir que a Nvidia se torne ainda mais influente no segmento de computação móvel. Foto: Konstantin Savusia/ Shutterstock

Embora especialistas do setor apontem que essa venda possa fazer com que a Nvidia mantenha a tecnologia da ARM como exclusiva, a empresa anunciou que manterá o modelo de licenciamento aberto e a neutralidade com todos os clientes existentes.

Naturalmente, na questão inversa, isso faz com que a ARM possa implementar tecnologias Nvidia em suas criações, o que fornece vantagem em relação aos concorrentes – além de significar que componentes melhores e mais completos possam aparecer no futuro.

As duas empresas já aprovaram os termos de aquisição e esperam concluir a transação em 18 meses. Obviamente, até lá, a compra deve passar pela aprovação regulatória de alguns lugares, como Estados Unidos, Reino Unido, União Europeia e China.

Nvidia RTX 3090

Recentemente, a Nvidia anunciou sua nova geração de GPUs com uma surpresa. Além das linhas mais tradicionais, a companhia revelou a RTX 3090 que chama a atenção pelo tamanho físico além da sua capacidade gráfica.

A RTX 3090 tem nada menos do que 24 GB de memória de vídeo G6X. Se isso não parece muito para você, basta comparar com outro modelo anunciado nesta terça pela Nvidia: a RTX 3080, que é o segundo mais potente, conta com apenas 10 GB de memória G6X. Sim, a 3090 tem 2,4 vezes mais memória do que a 3080.

Reprodução

RTX 3090 chama a atenção pelo tamanho físico e por sua capacidade gráfica. Foto: Nvidia

A Nvidia coloca a RTX 3090 como uma placa de vídeo que habilitará jogos em resolução 8K com taxa de 60 quadros por segundo, o que também deve significar taxas ainda mais altas para jogos em 4K. Utilizando a arquitetura Ampere, a empresa também promete ganhos significativos em ray-tracing e suporte a gravação a utilização de 8K HDR com o ShadowPlay.

3090 é fisicamente gigante, o que significa que ela exige cuidados especiais. Chamada pela Nvidia de BFGPU, a placa ocupará três slots para funcionar, mas pelo menos ela será equipada com um silenciador que deverá torná-la 10 vezes mais silenciosa do que o modelo Titan RTX, um dos mais potentes da geração anterior da empresa, mesmo com 50% a mais de desempenho.

O preço para isso não é para qualquer um. A Nvidia anunciou o preço sugerido de "apenas" US$ 1.500 para a RTX 3090. A empresa não deu muitos detalhes sobre quando o modelo começará a ser vendido.

Via: Engadget


Chip Inteligência Artificial NVidia ARM Compras estados unidos
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você