Nvidia cria rede neural capaz de inventar imagens de pessoas que não existem

A Nvidia publicou na semana passada um estudo sobre "redes adversariais gerativas" - um tipo de sistema capaz de gerar imagens. No entanto, a rede criada pela empresa tinha o objetivo de gerar imagens de pessoas que nunca exisitiram, partindo de imagens de pessoas famosas. 

Embora a pesquisa possa parecer estranha, ela faz sentido. Afinal, a empresa é uma das maiores produtores de placas de vídeo para jogos, e gerar imagens extremamente realistas - mesmo de pessoas que não existem, como personagens de videogames - é um objetivo importante para ela. O vídeo mostrando os resultados impressionantes obtidos pela empresa pode ser visto abaixo:

Um faz, o outro dá palpite

"Redes adversariais gerativas" são basicamente sistemas compostos por dois algoritmos diferentes que atuam em conjunto, de acordo com o Engadget. Um deles - o gerador - fica encarregado de produzir alguma coisa. O outro, por sua vez - o discriminador - pega a coisa que o primeiro produziu e compara-a com determinados parâmetros. Em seguida, ele informa ao primeiro algoritmo o que havia de errado com sua produção, e então o primeiro algoritmo gera um novo produto incorporando esse feedback.

No caso da pesquisa da Nvidia, o objetivo era gerar imagens de pessoas. Para isso, o gerador do sistema foi treinado com as imagens de um banco de dados chamado "CelebA", que contém fotos de celebridades. Em seguida, usando o que ele aprendeu com esse banco de dados, ele foi solicitado a gerar novas imagens de pessoas. Os resultados foram mostrados ao discriminador, que comparou as imagens produzidas quanto à sua semelhança com pessoas de verdade. 

Isso é o que todas as redes desse tipo costumam fazer. No entanto, como o Gizmodo aponta, o avanço da Nvidia estava em fazer com que os dois algoritmos começassem a trabalhar em baixa resolução, e ir aumentando a resolução progressivamente. Segundo a empresa, esse método "estabiliza enormemente o treinamento e nos permite produzir imagens com qualidade sem precedentes".

Aplicações

Por enquanto, a rede só consegue gerar imagens estáticas de pessoas que nunca existiram. No entanto, a ideia é que esse treinamento possa ser aplicado para gerar rostos de aparência humana que possam ser animados - seja para jogos, seja para aplicações de realidade virtual, ou até mesmo para filmes de animação. 

O método desenvolvido pela Nvidia e descrito no estudo também pode ajudar outros pesquisadores a treinar outras redes neurais para outros fins. A própria empresa também empregou esse mesmo sistema para gerar imagens de objetos a partir de um conjunto de treinamento. Mas os resultados desse teste, que também podem ser vistos no vídeo, não foram tão promissores.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ