Streets of Rage 4: jogo marca um retorno triunfal para a série

Após quase 30 anos do lançamento do último título da série, Streets of Rage 4 tem tudo para agradar fãs e novos jogadores. Confira a nossa análise!

Alvaro Scola 05/05/2020 16h47
Streets of Rage 4
A A A

Nos anos 80 e 90, um gênero que ficou bastante popular nos jogos foi o beat 'em up, em que você fica no controle de um personagem e deve derrotar todos inimigos que aparecem na tela para passar de fase. Por sua vez, um dos jogos mais famosos deste gênero era o Streets of Rage, que saiu originalmente para Mega Drive e teve algumas adaptações feitas para o Master System e o Game Gear.


Quase 30 anos após o lançamento de seu último título, o Streets of Rage está de volta com um novo jogo para PlayStation 4, Nintendo Switch, Xbox One e PCs. O Olhar Digital testou o game e te conta a seguir o que achou dele. Confira a nossa análise!

História

Em Streets of Rage 4 você passará por alguns cenários conhecidos dos outros jogos como as ruas de Wood Oak City e o velho cais, que como sempre estão sendo tomados por inimigos de gangues e até mesmo por policiais corruptos. Já quem está liderando tudo isto são os irmãos gêmeos Y, que são na verdade filhos do já conhecido Mr. X, o vilão dos dois primeiros jogos da série.

Reprodução

Para combater esta corrupção e o crime, você estará no comando de alguns velhos conhecidos como o Axel e a Blaze, que já estão disponíveis logo no começo do jogo e agora são ex-detetives. Além deles, mais dois novatos se juntam ao seu time, a Sheryl (filha de Adam) e o Floyd, que conta com um tipo de braço biônico. Aqui, vale notar, a maioria dos inimigos também são os mesmos dos outros jogos da série, o que deixa tudo ainda mais nostálgico.

Reprodução

Além de jogar com os personagens principais e novos, algo que merece um destaque em especial no Streets of Rage 4 é a possibilidade de desbloquear os personagens clássicos dos outros jogos, que possuem até mesmo os seus movimentos antigos. Assim, com tudo desbloqueado, você tem 12 personagens jogáveis no total, o que te dá uma motivação para zerar o jogo mais de uma vez até ter todos eles liberados.

Reprodução

Na questão da história, o Streets of Rage 4 consegue alcançar um equilíbrio interessante ao trazer personagens antigos e novos, que acabam combinando bem e até possuem certas relações interessantes, mas não entraremos em detalhes para não te dar nenhum spoiler. Como já é de costume da série, os vilões do jogo possuem planos mirabolantes, dignos de ficção científica, que poderiam ser mais explicados no decorrer do game com algumas animações extras, mas que ainda dão uma boa história.

Jogabilidade

Assim como nos primeiros títulos, se há algo em que o Streets of Rage 4 não decepciona é em seus comandos. Antes de falar sobre eles, primeiro, é preciso dizer que existem duas formas de “jogar”, sendo elas: moderna e clássica.

Na jogabilidade moderna você tem um botão para soltar seu especial, um botão para pegar inimigos de costas, um botão para pegar e arremessar itens e, por fim, uma combinação de botões para soltar um especial ainda mais poderoso e limitado. Já o outro tipo de jogabilidade, assim como o seu nome sugere, é justamente “clássica” e traz os mesmos comandos que você viu nos três primeiros jogos da série para Mega Drive com apenas 3 botões: pulo, ataque e especial.

Diferente dos jogos para Mega Drive, uma das novidades mais interessantes de Streets of Rage 4 é o seu sistema de combo, que é bem recompensador e pode aumentar bastante o seu placar à medida que você consegue bater de maneira consecutiva em seus oponentes. Além disto, o comando para especiais, assim como nos jogos clássicos, consome a sua vida, mas agora você tem a possibilidade de recuperá-la caso consiga bater em um inimigo sem ser acertado por ele.

Reprodução

Apesar de ser um jogo relativamente difícil, o que nós consideramos ótimo, o Streets of Rage 4 não é tão punitivo quanto seus antecessores. Aqui, para cada estágio, por padrão, você tem direito a duas vidas e “continues” infinitos, sendo que a cada 8.000 pontos uma nova vida extra é concedida para você.

Se ainda assim você não conseguir passar de uma fase, o jogo te deixa “dividir” o seu placar em troca de vidas extras e especiais. Isso pode até ser ruim para a disputa com seus amigos pela maior pontuação, mas você não acabará frustrado com o jogo e poderá dar fim nele tranquilamente.

Pessoalmente, para zerar o jogo, eu utilizei a jogabilidade moderna, já que ela lembra bastante a clássica e se mostra “necessária” para um título atual agradar novos jogadores que não tiveram contato com a série original. De forma geral, todos os comandos, independentemente do modo selecionado, apresentam um bom tempo de resposta e você não demora muito para se acostumar a eles.

Modos extras, trilha sonora e extras

Para zerar o Streets of Rage antigamente ou deixá-lo ainda mais divertido era interessante jogá-lo com outras pessoas. Assim, o Streets of Rage 4 traz o clássico coop local e, também, o online, que apesar de funcionar bem, apresentou diversas lentidões e travamentos aleatórios em nossos testes.

Além do modo história, o Streets of Rage 4 também conta com modos extras, sendo que alguns deles são liberados após você ter zerado o jogo ao menos uma vez. São eles:

  • Seleção de fase - você escolhe em qual estágio deseja jogar sem ter que passar por outros níveis;
  • Arcade – você deve zerar o jogo sem continues, ou seja, aqui você tem apenas uma ficha;
  • Ataque de chefões - funciona como um pequeno modo campanha apenas contra os chefes do jogo e com apenas uma vida;
  • Luta - você pode jogar contra outros jogadores como se o Streets of Rage 4 fosse um jogo de luta no estilo Street Fighter.

De forma geral, os modos extras do Streets of Rage 4 até são interessantes, mas alguns deles poderiam receber uma atenção extra. Por exemplo, o modo de luta não adiciona nada muito interessante e você fica restrito a usar os mesmos personagens do jogo, sendo que seria bem interessante aqui poder utilizar um inimigo ou até mesmo algum vilão do jogo nele.

Além dos modos, outra parte interessante do jogo são os seus extras, que contam com uma verdadeira galeria de artes com os personagens do jogo.

Reprodução

Já o último ponto de destaque do Streets of Rage 4 vai para a sua trilha sonora, que acaba sendo sensacional e lembrar muito as músicas dos outros títulos. Além disto, nas opções do jogo, você também tem o acesso a “trilha sonora retrô”, que deixa todas as músicas do game no estilo 16 bits. Caso esteja curioso sobre a trilha sonora do jogo, você pode escutá-la no canal oficial da desenvolvedora no YouTube.

Conclusão

O Streets of Rage 4 é um jogo que os fãs da saga estavam esperando por décadas e que surpreende em praticamente todos os aspectos. A sua história é uma verdadeira homenagem aos jogos antigos e não se preocupa em ser realista, sendo bem divertida, apesar que poderia revelar alguns detalhes extras e contar com mais animações.

Já o modo de batalha, apesar de ser uma adição interessante, falha em não te deixar jogar contra o computador ou ter uma pequena campanha. Em compensação, o jogo possui muitos extras para serem desbloqueados e que farão você querer zerá-lo por inúmeras vezes.


review Jogos online sega jogos reviews jogo
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você