'Dependência do piloto automático' culpada por acidente com Tesla

Sistema do Model 3 'não identificou como perigo' um caminhão que cruzou o caminho do veículo, e não acionou os freios automáticos. Motorista de 50 anos morreu no acidente

Renato Mota 27/03/2020 19h03
Tesla acidente
A A A

A National Transportation Safety Board (NTSB),  órgão federal norte-americano responsável por investigar acidentes de avião, trens ou carros em circunstâncias especiais, publicou seu relatório final sobre uma acidente fatal envolvendo um Tesla Model 3 com o piloto automático acionado, que colidiu com um caminhão há um ano, em uma rodovia em Delray Beach, Flórida.


Os peritos concluíram como causa provável do acidente o fato do motorista do caminhão não ter dado a preferência para o carro na saída da estrada – e assim cruzando com o veículo de frente na US Highway 441. Porém, o relatório também culpa parcialmente a dependência do motorista do Model 3 no piloto automático.

Segundo a NTSB, "contribuiu para o acidente o design operacional do sistema de automação parcial da Tesla, que permitiu o desligamento do motorista, e a falha da empresa em limitar o uso do sistema às condições para as quais foi projetado". O motorista, que tinha 50 anos, pareceu não ter percebido o caminhão atravessando a estrada - colidiindo transversalmente com ele, de modo que o carro passou por baixo do veículo maior e perdendo toda parte superior.

A Tesla informou que os sistemas de alerta de colisão frontal e de freios de emergência automáticos do veículo não foram projetados para serem ativados contra o tráfego cruzado ou evitar colisões em alta velocidade. Sendo assim, o sistema de visão do piloto automático não detectou o caminhão como um objeto ou ameaça ao cruzar o caminho do carro.

Sobrou ainda para a National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA, agência reguladora de trânsito dos EUA), pela maneira com que abordou a regulamentação dos sistemas de assistência ao motorista. "A falha da NHTSA em desenvolver um método para verificar a incorporação dos fabricantes de salvaguardas aceitáveis ​​do sistema para veículos com automação de nível 2 contribuiu ainda mais para o acidente", diz o relatório da NTSB.

"A investigação de Delray Beach marca o terceiro acidente fatal que nós trabalhamos, quando a dependência excessiva de um motorista no piloto automático da Tesla e o design operacional do piloto automático da Tesla levaram a consequências trágicas", disse Robert Sumwalt, presidente da NTSB.

Via: ZDNet

Tesla Acidente piloto automático tesla model 3
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você