tim cook

7 novos recursos do iOS 14 que vieram diretamente do Android

Renato Santino 22/06/2020 20h00
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Bons recursos não são exclusivos por muito tempo, e a Apple não tem medo de adotar boas ideias

A Apple anunciou nesta segunda-feira (22) o iOS 14, e uma coisa ficou clara para todos: o sistema está mais parecido com o Android do que nunca. Como é tradição a cada atualização de sistema operacional, a empresa pegou alguns dos recursos que mais fazem sucesso na plataforma concorrente.


O Olhar Digital já mencionou algumas das novidades do Android 11 que o Google "pegou emprestado" do iOS, e agora é o momento de ver o contrário. Quais são os recursos do iOS 14 que vieram diretamente do mundo do Android? Confira na lista organizada pelo Android Central:

Widgets na tela inicial 

A Apple finalmente se rendeu aos widgets, que agora são figura presente não só no iOS quanto também terão participação importante no iPadOS e no MacOS. Com isso, o iPhone se aproxima não só do Android, mas também do Windows Phone, que também fez desse recurso uma parte importante da experiência de uso.

Para quem não está familiarizado com os widgets, eles são pedaços de aplicativos que podem ser fixados na tela para exibir informações em tempo real ou permitir a interação com os apps sem precisar abri-los totalmente. No iOS, será possível fixá-los na tela ocupando diferentes tamanhos. A Apple também deu seu próprio toque a essa ferramenta com um recurso chamado "Smart Stack", que permite alterar os widgets na tela inicial automaticamente com base no momento do dia.

Reprodução

A "gaveta" de aplicativos

Todo usuário de iPhone precisa se conformar com uma pastinha de aplicativos inúteis que vêm pré-instalados, mas que não podem ser removidos. Ou precisava, porque a Apple finalmente resolveu lidar com esse problema.

A abordagem da Apple é a mesma do Google para o Android: não é porque um aplicativo está instalado no celular que ele precisa estar visível na tela inicial. A Apple chama o recurso de "Biblioteca de Apps", permitindo buscar facilmente o que o está instalado no aparelho sem precisar deixar o ícone imediatamente visível

Picture-in-picture

O iPad já tem há alguns anos a capacidade de picture-in-picture, que permite minimizar um aplicativo de vídeo, mas manter uma janela flutuante com o conteúdo exibido sobre o restante do sistema. O estranho é que a Apple só resolveu no iOS 14 liberar esse mesmo recurso para os iPhones.

É algo que o Android já tem há algum tempo. A maioria dos aplicativos de vídeo do sistema, seja de conteúdo on-demand, como a Netflix, seja para transmissões ao vivo, como a Twitch, já é plenamente possível deixar o app rodando em segundo plano enquanto o vídeo continua flutuando sobre o sistema.

Alterar aplicativos padrão

A Apple sempre se mostrou reticente em permitir que o usuário alterasse os apps padrão do iPhone. Vai abrir um link que recebeu no WhatsApp? O link será aberto no Safari, mesmo se você tiver outros navegadores instalados. Não mais com o iOS 14.

Agora será possível definir um navegador padrão da preferência do usuário, assim como escolher qual app de email que ele mais gostar. A empresa não mencionou isso durante a apresentação, mas as imagens mostradas durante o evento mostram com clareza o recurso.

Aplicativos instantâneos

Em 2017, o Google revelou ao mundo os Instant Apps, que nada mais eram do que uma forma de dar acesso imediato a aplicativos, em uma versão mais leve, sem precisar de instalação. Não é um recurso que se mostrou muito popular, mas ele já existe há alguns anos.

O iOS 14, por sua vez, traz os App Clips, que apostam no mesmo conceito. Você já teve que baixar algum app para comprar ou reservar algo ou realizar alguma tarefa apenas uma vez? Os App Clips servem para isso. Puxando informações do Apple ID e informações de pagamentos do Apple Pay, é possível realizar ações sem necessariamente instalar um app completo no seu celular.

Permissões mais evidentes

Já baixou um aplicativo e descobriu que ele solicitava permissões demais, mais do que deveria para exercer sua função? Agora será possível evitar essa situação: os apps agora terão a lista de permissões necessárias para seu funcionamento exposta diretamente em suas páginas da App Store.

Não é um recurso que faça muita diferença no Android, já que os aplicativos continuaram abusando das permissões por muitos anos, mas ele já está presente no Google Play há muitos anos.

Siri de cara nova

A Apple decidiu dar um visual novo para a assistente Siri, que ficou mais próxima do que se vê com o Google Assistente no Android.

Até agora, quando o usuário ativava a assistente, ela passava a ocupar a tela inteira, ocultando o conteúdo que estava em exibição previamente. Com o iOS 14, ela passa a ser menos invasiva, exatamente como faz o Google Assistente, que ocupa apenas uma parcela inferior do display quando é ativado.

Reprodução

 


Apple iOS iOS 14
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você