7 vezes em que humanos e máquinas se enfrentaram em jogos

Muito antes das disputas do jogo de tabuleiro Go entre o computador do Google AlphaGo e o campeão mundial Lee Se-dol, homens e máquinas já haviam se encontrado em lados opostos em outros jogos e competições. E as disputas que envolveram supercomputadores, softwares e robôs contra a inteligência humana foram equilibradas.

Gamão

Em julho de 1979, o programa de computador BKG 9.8 criado para jogar xadrez descobriu outra aptidão, o gamão. A máquina foi convidada para competir contra o então campeão mundial do jogo, o italiano Luigi Villa.

Leonard McCombe / The LIFE Picture Collection / Getty

Nos testes anteriores à disputa, o computador já havia perdido algumas partidas para humanos e a probabilidade de vitória contra Villa era de apenas 40%, segundo especialistas. No entanto, o campeão mundial foi surpreendido e acabou perdendo por 7 a 1 para o BKG 9.8 que fez com que seu criador, o professor de ciências da computação Hans Berliner, levasse US$ 5.000 para casa.

Damas

O Chinook começou a competir no jogo de tabuleiro em 1990 quando venceu o campeonato estadual de damas de Mississippi jogando contra humanos. Criado na Universidade de Alberta, no Canadá, o supercomputador conseguiu derrotar alguns dos melhores jogadores do mundo na modalidade e foi convidado para jogar contra Marion Tinsley, tido como o melhor de todos na época.

Reprodução

Mesmo com um bom retrospecto de vitórias, o computador não foi páreo para as habilidades de Tinsley. Em 39 partidas, Chinook venceu apenas duas, contra quatro vitórias do norte-americano e outros 33 empates. Vale destacar que o jogador humano perdeu apenas nove jogos em mais de quarenta anos de carreira.

Xadrez

Em 1996, o campeão mundial de xadrez Garry Kasparov foi convidado a disputar algumas partidas contra o Deep Blue, um supercomputador da IBM.

Reprodução

Em seis jogos, o Deep Blue conseguiu vencer pela primeira vez um humano em uma partida de xadrez oficial. O placar final, no entanto, terminou 4 a 2 para o soviético que conseguiu superar a inteligência artificial. Depois de ser atualizado, os dois se enfrentaram novamente no ano seguinte e dessa vez o supercomputador levou a melhor ao vencer dois jogos, perder um e empatar outros três.

Scrabble

O jogo scrabble é muito famoso nos Estados Unidos e consiste em formar palavras com peças que contêm inscrições de letras. É como dominó, mas ao invés de números, utilizam-se letras. Depois de ter vencido o Scrabble Open, em Toronto, o canadense David Boys ganhou o direito de enfrentar o computador Quackle.

Roger Cullman

Mesmo sendo um expert no jogo, Boys não conseguiu superar a inteligência artificial criada pelos universitários do Massachusetts Institute of Technology (MIT) John O'Laughlin e Jason Katz-Brown. O placar final foi 3 a 2 para a favor da máquina.

Jeopardy!

Outra competição muito famosa nos Estados Unidos é o jogo de perguntas e respostas Jeopardy!. Transmitido pela emissora CBS, uma edição especial do programa contou com a participação de Watson, um robô criado pela IBM e que foi convidado para enfrentar os dois melhores participantes da história do jogo: Ken Jennings, vencedor de 74 partidas consecutivas, e Brad Rutter, ganhador de mais de US$ 4,5 milhões no game show.

Reprodução

O robô tinha até mesmo um dedo que utilizava para apertar um botão para responder as perguntas antes dos adversários. A competição com os humanos foi desleal e Watson terminou o jogo com US$ 77.147, contra US$ 24 mil de Jennings e US$ 21.600 de Rutter. A máquina ainda recebeu um prêmio de US$ 1 milhão que foi doado pela IBM para instituições de caridade.

Starcraft

Na expansão Brood War do primeiro game Starcraft, jogo eletrônico de guerra e estratégia criado pela Blizzard e que envolve o combate entre exércitos de três raças diferentes, um grupo de pesquisa de inteligência artificial da Universidade de Alberta, no Canadá, decidiu aprimorar a dificuldade do jogo criando um programa chamado Tscmoo e convidou o russo “Djem5” para uma partida.
 

Dessa vez os movimentos humanos foram mais precisos e a estratégia do jogador da Rússia deu certo. Em uma partida com quatro exércitos, sendo três comandados pelo computador, Djem5 conseguiu derrotar todos. O vídeo da partida completa pode ser visto acima.

Poker

Um dos jogos de baralho mais famosos do mundo também contou com partidas entre humanos e computadores. Professor da Universidade Carnegie Mellon, nos Estados Unidos, Tuomas Sandholm criou uma inteligência artificial que fosse capaz de jogar contra quatro dos melhores jogadores de poker do planeta. A disputa aconteceu em 2015 e envolveu os jogadores Dong Kim, Jason Les, Bjorn Li e Doug Polk.

Reprodução

Em partidas na modalidade Texas Hold’em, máquina batizada de Claudico enfrentou os humanos em 80 mil “mãos”, sendo 1.500 por dia durante 13 dias. Depois da exaustiva disputa, os jogadores reais lideraram a disputa com US$ 723 mil a mais em fichas do que a invenção de Sandholm.

O Natal está chegando. Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ