Crianças e tecnologia

Jovens não conseguem diferenciar propaganda online de notícias, diz estudo

Jeferson Goncalves, editado por Gustavo Sumares 23/11/2015 11h30
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Em um estudo da Ofcom, publicado no Reino Unido, pesquisadores observaram que dois terços dos jovens entre 12 e 15 anos não conseguiam diferenciar entre um anúncio e os resultados de uma pesquisa do Google. Entre as crianças entre 8 e 11 anos o resultado era ainda mais evidente, quatro em cinco não identificavam as ações.

James Thickett, diretor da Ofcom, considera que a internet ensina as crianças em diversos pontos e as faz descobrir diferentes pontos de vista, além de se conectarem com amigos e família, mas elas ainda precisam de ajuda para desenvolver um know-how do mundo online.

Boa parte dos jovens também respondeu na pesquisa que acreditam nos resultados de buscas e que se estão lá é porque devem ser verdadeiros. A pesquisa da Ofcom também mostrou que os jovens entre 12 e 15 anos preferem o YouTube à televisão convencional, sendo que mais da metade deles não sabia os vloggers podem ser pagos por marcas para anunciarem um produto.

Para as organizações que se preocupam com o conteúdo online, esses resultados não são boas notícias, uma vez que, há pouco tempo, grupos de vigilância do consumidor nos EUA entraram com queixas contra o app do YouTube para crianças por conta da publicidade.

Embora a pesquisa tenha abrangido apenas o Google e o YouTube, as redes sociais como Instagram e Twitter também tem sido criticadas por conta de suas recentes aplicações de propagandas.


Via The Verge.  

Internet Google Youtube Propaganda crianças Publicidade online
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você