Smartwatch

Alemanha proíbe venda de smartwatches voltados para crianças

Daniel Junqueira 20/11/2017 13h55
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Um órgão regulador alemão proibiu a venda de smartwatches voltados para crianças que usem microfone para ouvir o que está sendo dito à distância. As autoridades alemãs também sugerem que os pais destruam tais aparelhos.

Os alvos são relógios inteligentes voltados para crianças entre 5 e 12 anos, um segmento que cresce em popularidade na Europa. A agência nacional que regula telecomunicações na Alemanha justificou o banimento dos aparelhos com a presença de microfones que captam o som do usuário sem que ele perceba.

"A partir de um app, pais podem usar os relógios das crianças para ouvir ao ambiente em que a criança está sem serem percebidos, e isso está sendo considerado um sistema de transmissão não autorizado," disse o presidente da Agência Nacional de Redes da Alemanha, Jochen Homann.

O problema maior, segundo as autoridades, não é o pais ouvirem conversas próximas ao filho, e sim a privacidade de pessoas ao redor. "De acordo com nossas pesquisas, esses relógios também são usados para ouvir professores em salas de aula." Na Alemanha, ouvir uma conversa sem que os envolvidos saibam pode ser considerado um ato ilegal de espionagem.

O órgão sugere que os pais destruam os aparelhos comprados que tenham essa função, além de recomendar às escolas alemãs que façam o mesmo ao encontrar algum aluno usando um desses dispositivos.

privacidade Europa Smartwatch
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você