Alexandre de Moraes

Alexandre de Moraes manda bloquear redes sociais de 7 suspeitos de atacar o STF

Bruna Lima, editado por Rui Maciel 16/04/2019 14h39
Compartilhe com seus seguidores
A A A

A ação é uma medida contra fake news, difamação e ofensas que envolvem os ministros e o próprio Supremo Tribunal Federal

Em março, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, determinou que um inquérito para apurar fake news e calúnias ou difamações sobre ministros e seus familiares fosse aberto. Agora, em uma expansão dessa ação, o ministro Alexandre de Moraes definiu o bloqueio de contas em redes sociais que pertenciam a sete pessoas envolvidas em esquemas já investigados.


Na manhã de hoje (16), equipes da Polícia Federal cumpriram mandados de busca e apreensão, nos quais recolheram celulares e computadores em São Paulo, Goiás e Brasília. Moraes determinou, ainda, o bloqueio do Twitter, do Facebook, do Instagram e até do WhatsApp dos investigados.

O general da reserva Paulo Chagas está entre os alvos. Canditado ao governo do Distrito Federal nas eleições passadas, ele é o único envolvido investigado na capital do país que teve mandado de busca autorizado na ação de hoje. De acordo com Moraes, o militar "defendeu a criação de um Tribunal de Exceção para julgamento dos ministros do STF ou mesmo sua substituição".

Outros envolvidos também são alvo de investigações, como o policial civil de Goiás, Osmar Rocha Fagundes. A publicação, nesse caso, foi feita em 14 de março e diz: "O nosso STF é bolivariano, todos alinhados com narcotraficantes e corruptos do país. Vai ser a fórceps".

Moraes ainda precisa julgar outros acusados de usar a internet para "atacar o Supremo" ou "cometer crime", como Isabella Sanches, Carlos Antônio dos Santos, Hermínio Aparecido Nadin, Gustavo de Carvalho e Silva e Sérgio Barbosa de Barros. A operação de hoje não é a primeira do inquérito e, provavelmente, não será a última.

Raquel Dodge arquiva inquérito

Em uma agilidade incomum para Justiça brasileira, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, anunciou no começo da tarde desta terça-feira que o inquérito aberto pelo presidente do STF, ministro Dias Toffoli, foi arquivado. Saiba mais clicando aqui

Via: Folha de S. Paulo

Política fake news stf
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você