Amazon

Amazon quer que seu serviço Premium de remessas reduza tempo de entrega de dois para um dia

Maria Dourado, editado por Rui Maciel 26/04/2019 15h00
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Para o setor financeiro da empresa, a agilidade no serviço é uma das razões para o balanços extremamente positivos

A teleconferência de resultados mais recente da Amazon revelou uma grande mudança no serviço de assinatura pago Amazon Prime: o envio de um dia como padrão nacional — nos EUA.


"Estamos trabalhando na evolução do nosso programa de envio gratuito de dois dias para ser um programa gratuito de remessa de um dia", disse Brian Olsavsky, diretor financeiro da Amazon, na reunião trimestral de relações com investidores da empresa. A notícia veio como uma resposta às perguntas sobre gastos incrementais e previsões de aceleração de receita em certas partes da orientação financeira do Q2 (segundo trimestre) da empresa. Para o diretor, essas questões tem como cerne a pressão por velocidade de remessa mais rápida do Amazon Prime.

A empresa ainda não anunciou formalmente a iniciativa, e Olsavsky não falou sobre uma data exata para isso se tornar um padrão nacional do serviço de assinatura.

O diretor financeiro lembrou que a companhia há muito oferece opções como "remessa de um dia" e "no mesmo dia" para pedidos padrão, juntamente com as janelas de entrega Prime Now (de uma e duas horas). Ele as atribui aos "mais de 20 anos de expansão de nosso atendimento e logística de rede." A Amazon continuará oferecendo embarques de "base acelerada", supostamente por uma taxa adicional, além dos esforços atuais para reduzir os tempos gerais de envio de todos os produtos para um único dia.

"Já começamos esse caminho". Olsavsky apontou para um número expandido de códigos postais e seleção de produtos para entrega em um dia.

As expectativas da empresa de Jeff Bezos Amazon sugerem que o embarque padrão de um dia impulsione o aumento da receita de vendas de produtos. Olsavsky enfatizou isso: "Vimos boas tendências de pedidos, no acumulado do mês", com clientes atuais, pagantes de primeiro nível, já usufruindo do benefício em várias partes do país. Ele não sugeriu que as taxas de assinatura do plano Prime aumentariam novamente como resultado desta atualização de velocidade de envio, e nem apontou para um "valor mínimo de pedido" necessário para aproveitar este serviço — super — rápido.

O serviço de assinatura Prime da Amazon, lançado em 2005, custava US $ 79 por ano. Ele garantia que todos os pedidos chegassem em dois dias, e não havia frete. Desde então, 14 anos se passaram e suas funcionalidades principais continuam as mesmas, porém seu preço ficou mais salgado —agora ele custa US $ 119 ao ano.

Amazon Jeff Bezos
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você