App contraceptivo é investigado por casos de gravidez indesejada

No início do ano passado, o Olhar Digital  noticiou o sucesso do aplicativo Natural Cycles, um app criado para substituir o anticoncepcional que já havia recebido certificação do Departamento de Saúde da Alemanha como método contraceptivo. No entanto, o app com mais de 500 mil usuárias pelo mundo pode enfrentar problemas após ser acusado na Suécia de ser responsável por ao menos 37 gravidezes indesejadas.

Os números vêm das estatísticas do hospital Södersjukhuset, em Estocolmo, a partir de uma amostragem de 668 mulheres que procuraram realizar abortos entre setembro de 2017 até o final do ano passado. O hospital relata que é sua obrigação reportar casos assim para a Agência de Produtos Médicos da Suécia, que deverá conduzir uma investigação, como conta o site sueco SVT.

Desenvolvido por dois físicos suecos, o aplicativo mede a fertilidade de mulheres por meio da temperatura corporal. As usuárias tiram sua temperatura e informam os resultados diários ao aplicativo, que então indica quando seria possível manter relações sexuais sem proteção e sem risco de gravidez. Os dias em que isso é possível são marcados no calendário do app em verde; os dias em que há risco de gravidez são marcados em vermelho.

No entanto, a empresa não garante 100% de sucesso, afirmando que nenhum método contraceptivo é totalmente livre de falhas (até a camisinha pode estourar, afinal de contas). Os desenvolvedores colocam o app como uma solução tão ou mais efetiva quanto a pílula anticoncepcional, com cerca de 93% de sucesso. Quando questionados sobre a situação na Suécia, eles apenas reafirmaram a estatística, apontando que os números estão dentro da margem de falha prevista.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ