Apple deve reduzir produção do iPhone X em 50%

O iPhone X pode ser o celular mais avançado já lançado pela Apple, mas parece não ter conquistado o público como a empresa gostaria. O resultado é que a companhia deve cortar em 50% a produção do smartphone após resultados decepcionantes de vendas no final do ano, resultando em unidades encalhadas do produto.

Conforme relata o site Nikkei, que cita três fontes anônimas, a empresa notificou seus fornecedores informando que irá cortar a produção do primeiro trimestre de 2018 de 40 milhões para 20 milhões de unidades.

As projeções não afetam outros modelos da empresa com valores mais acessíveis, que são os iPhone 8 e iPhone 8 Plus, que seguirão os planos iniciais de produção de 30 milhões de unidades montadas.

O maior problema do iPhone X parece ser mesmo seu preço muito acima do que o mercado está acostumado. Custando US$ 1.000 (sem impostos) nos EUA e R$ 7.000 no Brasil, o celular é para poucos. A escolha pelos painéis OLED também se provou problemática, já que a empresa se apoia exclusivamente na Samsung para produção do componente, o que encareceu bastante o custo do display e ajudou a empurrar para cima o valor final do iPhone. A dificuldade com as cadeias de fornecimento pode fazer com que a empresa repense os planos de incluir OLED em outros modelos de iPhone.

Quando apresentado, esperava-se que a Apple tivesse problemas para suprir a demanda pelo iPhone X, justamente pelo gargalo das telas OLED vindas de um único fornecedor. Suspeita-se que este foi o motivo pelo qual o modelo demorou tanto tempo a mais que o iPhone 8 e 8 Plus para chegar ao mercado. Inicialmente, a empresa teve dificuldades para sustentar a demanda, mas o ímpeto inicial do público parece ter passado.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ