Apple deve substituir processadores da Intel em Macbooks até 2020

A Apple deve colocar em prática seu plano de substituir processadores da Intel em Macbooks até 2020. Segundo rumores, a empresa já estaria planejando a transição para chips próprios baseados em arquitetura ARM para a sua linha de entrada: o Macbook de 12 polegadas. A mudança deve tornar os novos laptops mais parecidos com iPhones e iPad, além de acelerar o lançamento de funcionalidades para os equipamentos.

Internamente, o projeto da Apple estaria sendo chamado de Kalamata, conforme publicou o site Bloomberg. Embora ainda esteja em fases iniciais de desenvolvimento, a mudança já teria recebido a aprovação dos executivos da empresa e a transição deve ocorrer em múltiplas etapas.

O principal objetivo da Apple em substituir os processadores da Intel seria aproximar os seus Macbooks de aparelhos como iPhones e iPads, que rodam chips em ARM. A empresa, inclusive, estaria trabalhando em uma nova plataforma internamente chamada de Marzipan, que permitira trazer aplicativos de celulares para computadores. A proposta, aliás, é bem similar aos apps universal do Windows 10, que não foram bem-sucedidos como a Microsoft esperava.

Outro motivo para o interesse na transição seria a diferenciação de outras fabricantes, que ainda usam os processadores da Intel. Além disso, a Apple não ficaria refém do cronograma da Intel para atualizar os seus produtos e poderia integrar melhor hardware e software. Estre os benefícios disso, estaria ainda a redução no consumo de energia tal qual acontece com os iPads atualmente.

Já do ponto de vista econômico, a mudança permitiria à Apple aumentar suas margens de lucros na venda de Macbooks. Atualmente, os processadores são uma das únicas peças que são feitas fora da empresa de Cupertino. Os rumores, aliás, derrubaram as ações da Intel em 9,2%, já que somente os Macbooks são responsáveis por cerca de 5% do lucro anual da fabricante de chips.

Apesar da disposição para fazer a mudança, a Apple ainda deve manter os processadores da Intel em sua linhas de computadores mais poderosos, como o Macbook Pro, iMac Pro e Mac Pro. Isso se deve ao fato de os chips ARM ainda não serem capaz de entregar a mesma potência do que os de arquitetura x86, o que poderia decepcionar os usuários profissionais.

Por fim, se colocada em prática, essa não seria a primeira vez que a Apple mudaria os processadores dos seus computadores. Em 2005, a empresa substituiu os chips PowerPC da IBM pelos atuais produtos da Intel, o que surpreendeu bastante a indústria de PCs na época. Agora, parece que a companhia da maçã está disposta a fazer mais uma mudança radical.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ