Apple

Apple planeja retirar algumas de suas linhas de produção da China

Luiz Nogueira, editado por Rui Maciel 19/06/2019 10h20
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Decisão pode afetar mais de cinco milhões de empregos que estão ligados à produção da Apple

A Apple está estudando a possibilidade de transferir de 15% a 30% de sua linha de produção de hardware para fora da China, de acordo a uma reportagem do site japonês Nikkei. A empresa, supostamente, tem uma equipe em crescimento, que busca movimentar a produção, e pediu para alguns de seus parceiros, como a Foxconn, Pegatron e Wistrons, que avaliassem as opções disponíveis.


O que pode ter sido o catalisador dessa mudança é a atual guerra comercial entre China e os Estados Unidos, que deve se intensificar no final deste mês quando começa a valer um aumento de 25% sobre produtos importados da China para os EUA. No entanto, a Apple supostamente quer mudar sua produção, independentemente dos resultados da disputa comercial.

Embora Trump tenha alegado repetidas vezes que a Apple estava cogitando a ideia de mudar sua produção da China para os EUA, é provável que as fábricas sejam realocadas em países do sudeste asiático, como Vietnã, Camboja e, até mesmo, a Índia. A Apple já produziu modelos de iPhone de baixo custo nesse último e, já no ano passado, estava considerando mudar a produção de seus modelos mais premium para lá, a fim de evitar tarifas sobre smartphones importados.

A Foxconn, uma das principais fabricantes de dispositivos da Apple, disse recentemente que tem a capacidade de transferir toda a sua produção de iPhones para fora da China se necessário. Juntamente com o Vietnã e a Índia, países como México, Indonésia e a Malásia também estão sendo considerados.

Essa mudança de produção será um processo “doloroso e difícil” para a China, que construiu um enorme ecossistema de fornecedores de logística e componentes em torno da Apple. O país tem uma enorme quantidade de trabalhadores qualificados, e sua estrutura é mais resiliente e menos propensa a problemas como escassez de energia, o que pode ter sérias consequências para os grandes fabricantes.

A transferência de produção não será um processo rápido. Espera-se que leve 18 meses, no mínimo, com a finalização levando entre dois e três anos. Além disso, estima-se que cerca de cinco milhões de empregos chineses dependam da fabricação dos produtos da Apple no país. Além disso, a empresa emprega mais de 10 mil pessoas diretamente. 

Não há relatos de que a Apple tenha estabelecido um prazo de quando os fornecedores devem responder sobre os planos de mudança de produção. A empresa, por sua vez, ainda não se posicionou sobre o assunto.

Via: The Verge

iPhone Apple eua x china
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você