As diferenças entre o Google Play Music, YouTube Music, Red e Premium

O Google anunciou na semana passada mudanças em seus serviços de streaming de músicas e vídeos, com nomes, propostas e características novas que podem confundir os usuários. Confira abaixo quais são estes serviços, como eles funcionam e também o que muda de um para o outro.

Google Play Music

Este é o serviço atual de streaming de músicas da Google. Ele já vem incluso em aparelhos Android, possui uma versão para o iOS e Web. Em seu acervo, ele conta com mais de 40 milhões de música.

O Google Play Music não consegue acessar o acervo do YouTube, e o seu modo de acesso gratuito é um pouco limitado. Em compensação, ele possui uma função para que os seus usuários subam suas próprias músicas para fazer streaming.

Mesmo com o anúncio do YouTube Music, que explicaremos a seguir, o perfil oficial do Google Play Music no Twitter declarou que o serviço não será descontinuado a princípio, mas que seus usuários receberão avisos sobre uma possível mudança.

YouTube Music

O YouTube Music será um serviço para o streaming de músicas, assim como o Spotify, por exemplo. Ele possuirá um modo gratuito que oferecerá propagandas entre uma música e outra, assim como um plano que custa US$ 9,99 por mês para retirá-las.

Ele deverá mesclar o atual acervo do Google Play Music com o do YouTube, e assim incluir versões de música ao vivo, remixes, covers e até mesmo playlists já existentes. Usuários que possuem uma assinatura do Google Play Music ganharão acesso ao serviço assim que ele for lançado. Além disto, o novo serviço deverá contar com um player para computadores.

Reprodução

Em um primeiro momento, o YouTube Music estará disponível apenas para alguns países, e o Brasil não está nesta lista. O Google ainda não informou sobre uma possível data de lançamento por aqui.

YouTube Red

O YouTube Red funciona como se fosse uma versão paga do YouTube. Ao assinar o serviço, você tem o acesso a todo o acervo do YouTube sem os anúncios, downloads dos vídeos e suporte à reprodução em segundo plano para celulares. Lançado em 2015, o serviço está disponível apenas na Austrália, Coreia, México, Nova Zelândia e Estados Unidos.

Além das funções mencionadas acima, seus assinantes também tem um acervo mais completo com o acesso ao YouTube Originals, que traz séries e outros conteúdos em vídeo exclusivos. O serviço será descontinuado para dar lugar ao YouTube Premium, que explicaremos a seguir como funcionará.

YouTube Premium

O YouTube Premium é o sucessor do YouTube Red. O novo serviço contará com todas as funcionalidades que já existem em seu antecessor, mas também oferecerá o acesso a todo o conteúdo que está presente no YouTube Music, como se você também estivesse assinando este serviço.

A assinatura do seu serviço deverá custar US$ 12,00 por mês, um pouco mais caro que apenas o serviço de streaming de músicas.

Reprodução

Através de seu blog, o Google anunciou que o serviço diferentemente do que ocorreu com o YouTube Red, deverá chegar em mais países, mas não entraram em detalhes.

Compras para o Natal? Não deixe de conferir a extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ