CNPq

Cientistas brasileiros podem ficar sem bolsa do CNPq a partir de outubro

Luiz Nogueira, editado por Lucas Carvalho 03/04/2019 15h44
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Além do corte na verba deste ano, uma parte do orçamento foi destinada ao pagamento de bolsas referentes a dezembro de 2018

Em entrevista ao G1, João Luiz Filgueiras de Azevedo, presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) afirmou que o orçamento confirmado para 2019 só garante dinheiro para pagamento das bolsas de pesquisa até setembro. Para explicar isso, ele informa que, além do corte de verba no orçamento deste ano, uma parte do dinheiro foi usada para pagar as bolsas referentes a dezembro de 2018.


A estimativa de Azevedo é de que o órgão necessita de cerca de R$300 milhões para conseguir fechar as contas de 2019, sendo que esse valor já considera a redução orçamentária previsto para o ano e os cerca de R$80 milhões do orçamento que foram usados para pagar as contas do ano anterior. O governo já anunciou que o corte desse ano será de R$2,13 bilhões para o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - que afeta diretamente o CNPq.

O CNPq é um órgão criado para incentivar a pesquisa científica no Brasil. Números relativos ao mês de fevereiro deste ano mostram um registro de 79.749 bolsistas cadastrados. Esse número se modifica constantemente pela incorporação de novos bolsistas e de bolsistas antigos que finalizaram suas pesquisas.

Segundo dados do próprio CNPq, esse é o terceiro ano consecutivo em que há uma queda na verba destinada ao pagamento das bolsas de seu programa. Levantamentos apontam que a perda financeira chega a R$142,6 milhões, considerando os valores do ano passado.

VIA: G1

Pesquisa Tecnologia Ciência
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você