Células modificadas caçam vírus da Aids escondidos no organismo

Chamadas de células CAR-T, elas são desenhadas para matar células infectadas pelo HIV e poderão substituir o tratamento via remédios no futuro

Henrique Freitas, editado por Liliane Nakagawa 29/10/2019 21h30
Célula imune (azul) infectada por HIV (vermelho)
A A A

Células imunes desenhadas sob medida podem derrotar bolsões de HIV escondidos no corpo de pessoas infectadas pelo vírus da Aids. O novo método permitiria que pacientes infectados com HIV abandonassem os medicamentos com segurança.


As terapias antirretrovirais mantêm o HIV sob controle, mas as células carregadas de vírus persistem no corpo, forçando o portador a tomar um coquetel de remédios por toda a vida. Isso inspirou Warner Greene, do Instituto Gladstone de Virologia e Imunologia, em San Francisco, Califórnia, a procurar com seus colegas uma maneira de reduzir e controlar a quantidade desse HIV persistente.

Os pesquisadores optaram por usar as chamadas células CAR-T – células imunes que são projetadas para detectar e destruir alvos específicos, como células cancerígenas. As CAR-T da equipe matam células infectadas pelo HIV e são direcionadas para seus alvos por anticorpos, que podem ser facilmente alterados. Isso confere flexibilidade às células assassinas, apelidadas pelos cientistas de células CAR-T "conversíveis".

Em testes em células sanguíneas retiradas de pessoas infectadas pelo HIV, as células CAR-T conversíveis reduziram a quantidade de vírus latente em mais da metade em apenas dois dias.

Fonte: Nature

Saúde Medicina Vírus Pesquisa Ciência célula aids HIV
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você