Elliot Schrage

Chefe de políticas públicas do Facebook assume culpa por escândalo da Definers

Camila Rinaldi, editado por Daniel Junqueira 21/11/2018 09h30
Compartilhe com seus seguidores
A A A

O ex-chefe de políticas públicas e comunicações do Facebook, Elliot Schrage, assumiu a culpa pela contratação da empresa de relações públicas Definers, responsável pela divulgação de materiais contra os rivais da rede social. De acordo com um memorando interno obtido pelo site TechCrunch, Schrage incentivou o uso da Definers para conduzir pesquisas de oposição.


Na semana passada, uma reportagem do jornal The New York Times publicou detalhes sobre a contratação da empresa Definers pelo Facebook. A agência de relações públicas tinha como função limpar a barra do Facebook durante o escândalo da Cambridge Analytica. Para tanto, a Definers espalhava informações falsas na imprensa de que algumas das pessoas que estavam organizando boicotes à rede social na época eram financiadas pelo filantropo liberal George Soros. O que depois foi desmentido.

Schrage, que se reportava diretamente para Sheryl Sandberg, COO do Facebook, tomou a decisão de deixar o cargo depois do escândalo da Cambridge Analytica em junho, muito antes da história da Definers se tornar pública. Logo, tudo isso é bastante conveniente para a empresa.

Em recente entrevista ao canal CNN, Mark Zuckerberg reiterou que não tem planos de renunciar ao cargo de CEO do Facebook, ou de remover Sheryl Sandberg da diretoria de operações da empresa.

Com isso, é bastante provável que o Facebook consiga arquivar pelo menos este escândalo ainda em 2018. 

-> Tudo sobre o Facebook: história e dicas de segurança para usar a rede social!
-> Como entrar no Facebook: problemas comuns e dicas de login

Facebook vazamento de dados
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você