Ciência

China anuncia que conseguiu plantar algodão na Lua; broto já morreu

Renato Santino 15/01/2019 22h00
Compartilhe com seus seguidores
A A A

A China anunciou nesta terça-feira, 15, uma conquista que pode ser fundamental para os próximos passos da exploração espacial. A missão Chang’e-4 conseguiu plantar sementes de algodão na Lua pela primeira vez na história, pouco tempo após conquistar outro feito, que é o de pousar no lado afastado do satélite.

É a primeira vez que material biológico brota na Lua. Até então, sementes já haviam sido plantadas com sucesso na Estação Espacial Internacional (com participação do astronauta-ministro brasileiro Marcos Pontes, inclusive), mas na Lua é a primeira vez.

A conquista tem sido apresentada como uma vitória para as aspirações de exploração espacial mais ambiciosas. Uma viagem a Marte de dois anos e meio, por exemplo, seria consideravelmente facilitada pela capacidade de plantar alimentos para a tripulação no espaço.

Para conseguir o feito, a missão contou com uma “biosfera”, que nada mais é do que um contêiner fechado contendo sementes de algodão e batata, levedura e ovos de mosca, com o objetivo de criar um ambiente autossustentável.

Infelizmente, no entanto, o experimento não teve sucesso prolongado. No mesmo dia após anunciar o sucesso ao fazer a semente brotar, a China também confirmou que o experimento foi encerrado. Ou seja: as plantinhas já estão mortas.

China espaço
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você