Reconhecimento facial na China

China testa reconhecimento facial de usuários de drogas em farmácias

Renato Mota 17/01/2020 18h01
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Sistema, instalado em 31 farmácias e hospitais de Xangai, identifica tanto compradores como farmacêuticos

A prefeitura de Xangai, na China, está testando um sistema de reconhecimento facial em farmácias e hospitais para coibir o abuso na compra de substâncias controladas em quantidades acima do normal. A ideia é identificar tanto viciados quanto pessoas que compram as drogas para revenda.


Os 31 novos terminais exigem que as pessoas que compram medicamentos controlados verifiquem suas identidades por meio reconhecimento do rosto. A compra de drogas lícitas que contêm sedativos e substâncias psicotrópicas para transformá-las em drogas ilícitas é um problema crescente na China.

O sistema, que analisa farmacêuticos e pacientes, foi projetado para identificar possíveis criminosos de alto risco, além de impedir que os profissionais de saúde conspirem para ajudar pacientes a obter drogas ilegalmente. Substâncias como efedrina ou pseudoefedrina, comumente encontradas em remédios para resfriados e alergias, é um dos componentes da metanfetamina.

Os terminais vêm sendo testados desde novembro, e a prefeitura de Xangai espera alcançar uma cobertura completa de todas as instituições médicas da cidade até o primeiro semestre do próximo ano.

Via South China Morning Post

China reconhecimento facial Drogas tráfico de drogas
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você