Modo escuro - iOS 13

Ciência diz agora que 'modo noturno' do celular prejudica o sono

Henrique Freitas, editado por Liliane Nakagawa 18/12/2019 17h00
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Estudo da Universidade de Manchester analisa como nossos olhos respondem à luz amarela, predominante em modos escuros

A mesma ciência que afirmava que o 'modo escuro' dos celulares pode ser uma benção para a visão, agora, considera que o amarelo da tela prejudica o sono. De acordo com um estudo realizado na Universidade de Manchester (UoM), essa "luz noturna", ajustada para o amarelo, é ainda pior para ajudá-lo a dormir do que simplesmente deixar o telefone no modo padrão.


O raciocínio por trás do uso da tonalidade amarela na tela era, pelo menos, baseado em princípios cientificamente plausíveis. No nosso olho, uma proteína chamada melanopsina responde à intensidade da luz e, especificamente, com mais sensibilidade a menores comprimentos de onda. Na tela do telefone, normalmente existem três "subpixels" que iluminam cada pixel da tela, nas cores vermelho, verde e azul. O subpixel azul, por ter o menor comprimento de onda, fica com o brilho reduzido no "modo noturno", fazendo com que a tela pareça muito mais amarela.

No entanto, de acordo com o novo estudo da UoM, o benefício proporcionado por alongar o comprimento de onda médio emitido pelo visor do telefone (ou seja, mais quente), provavelmente é superado por outro fator relacionado à maneira como os olhos afetam o relógio biológico.

Pesquisas com ratos sugerem que as células cônicas com sensor de cor em seus olhos provavelmente respondem muito mais à tonalidade amarela produzida quando um telefone está no modo noturno, e que isso pode realmente estar provocando um efeito de contrapeso mais forte. Ou seja, para qualquer benefício que a falta de luz azul forneça, as células cônicas provavelmente estão desempenhando um papel maior no envio de sinais biológicos que informam ao seu cérebro se é dia ou noite.

O estudo ainda não foi realizado ao nível microbiológico. É uma pesquisa de observação, sendo que as conclusões foram tiradas de ratos expostos a diferentes cores de luz com brilho idêntico. Durante o dia, somos expostos a uma alta intensidade de tons de amarelo e branco, e os resultados sugerem que são essas as cores que têm maior efeito no ciclo do sono.

Ainda assim, a pesquisa (e o senso comum) diz que a primeira coisa que nos mantém acordados, no final do dia, é apenas o telefone. A tela do telefone é brilhante, é perturbadora e está enviando sinais ao cérebro que sugerem que ainda não é hora de dormir. A melhor maneira de impedir que o telefone interrompa o sono? Simplesmente não usá-lo.

Fonte: Android Police

Smartphones Pesquisa estudo modo escuro Celular luz
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você