brian acton

Cofundador do WhatsApp diz que usuários deveriam deletar o Facebook

Renato Santino 20/03/2018 22h03
Compartilhe com seus seguidores
A A A

A polêmica envolvendo o Facebook e o acesso e uso indevidos de dados de 50 milhões de pessoas por parte da empresa de consultoria política Cambridge Analytica continua gerando desdobramentos. Agora, a campanha pelo boicote à rede social ganhou uma nova voz importante: um dos fundadores do WhatsApp.

Brian Acton fundou o aplicativo junto com Jan Koum. Juntos eles venderam o app ao Facebook em 2014 por cerca de US$ 19 bilhões, tornando ambos extremamente ricos. Koum se manteve no comando do app sob a tutela do Facebook, mas Acton tomou outros caminhos, o que lhe deu a liberdade de conclamar seu público a um boicote por meio do Twitter.

A publicação é bastante sucinta, composta apenas por três palavras e uma hashtag (“Agora é a hora. #deleteofacebook”). A mensagem é bastante direta, embora não seja tão fácil precisar quais são as intenções de Acton com essa publicação.

A mensagem pode ser uma simples revolta diante dos rumos que o Facebook tomou, mas também pode haver mais por trás disso. Acton investiu US$ 50 milhões no aplicativo Signal, um concorrente do WhatsApp. Além disso, também pode haver algum rancor pessoal relacionado aos tempos em que trabalhou com o Facebook.

Facebook Whatsapp
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você