Inbox by Gmail

Com o fim do Inbox, estes 4 recursos precisam chegar ao Gmail ainda em 2019

Camila Rinaldi 02/04/2019 17h30
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Quando soube sobre o fim do Inbox, o serviço de correio eletrônico do Google, fiquei realmente chateada, pois este era para mim um dos produtos mais completos da gigante das buscas. O Inbox era muito funcional e bastante lógico em seu funcionamento, e isso me ajudava a manter minha comunicação sempre em dia. Contudo, faz três meses que voltei a utilizar o Gmail, para poder me adaptar novamente ao serviço, mas, infelizmente, ainda faltam muitos recursos nele. Eis 4 funções que precisam chegar ao Gmail.


#1 Agrupar assuntos iguais em um só lugar

É bastante comum receber uma série de mensagens sobre o mesmo tópico todos os dias, semanas ou meses, certo? No Inbox, de forma inteligente, os email de mesma categoria eram agrupados de forma automática. Desta forma, era muito mais fácil lidar com emails importantes ou desnecessários de forma muito mais eficiente, pois tínhamos uma prévia sobre do que se tratavam as mensagens.

Assim, caso nada tivesse realmente importância, era possível rapidamente marcar os itens como concluídos ou deletá-los de uma só vez.

Infelizmente, o Gmail não oferece tal função. Tudo bem, temos a aba “Social”, por exemplo, mas nela, apesar dos emails de mesmo tópico estarem reunidos, não significa que podemos rapidamente nos livrar deles ao analisar remetente e tema. No Inbox, estas mensagens estariam agrupadas e poderiam ser facilmente deletadas em conjunto.

Reprodução

Emails agrupados e de fácil gerenciamento

#2 Informações sobre viagens destacadas

Antes de passar a usar o Inbox, nunca imaginei que um serviço de emails poderia ser tão relevante na hora de organizar minhas viagens. Além de discriminar todos os detalhes sobre voos e reservas de hospedagem, ao se aproximar da data da viagem, as mensagens eram priorizadas na caixa de correio. Assim, eu estava sempre atenta sobre a aproximação de um compromisso, como pegar um avião no horário específico, sem a necessidade de ter que fazer o download do cartão de embarque ou algo do gênero.

Reprodução

Cartão de embarque customizado

É claro que no início foi bastante assustador oferecer tanta liberdade para o Inbox poder montar toda essa malha de informações sobre mim, no entanto, o que eu recebia em troca estava valendo muito a pena.

O Gmail não possui este recurso de agrupar as informações de viagens, ou mesmo criar um cartão de embarque customizado e disponível à distância de um clique.

Reprodução

Informações de viagem agrupadas

#3 Prévia de documentos e imagens

Como jornalista, todos os dias eu recebo muitos emails e, por mais que muitas empresas façam uma boa descrição sobre do que se trata a mensagem, muitas vezes, preciso de imagens para perceber se tal informação é realmente relevante para mim.

Com o Inbox, sempre foi muito fácil identificar isso olhando apenas para os anexos do email, que apareciam antes mesmo de eu precisar clicar para abrir a mensagem. O fato de termos as prévias de documentos e fotos no Inbox, permitia achar a informação necessária de uma forma muito mais eficiente e inteligente do que no Gmail, que ainda não oferece isso. É claro que podemos ver os anexos dos emails usando o Gmail, porém não vemos a mídia em si, apenas o nome e o formato do arquivo.

Em outras palavras, o Inbox nos oferecia uma experiência muito mais amigável ao mostrar o conteúdo dos anexos. Mais uma vez, no início, o serviço é invasivo, mas com o tempo e a ajuda, acaba se tornando um remédio necessário.

Reprodução

Visualização prévia dos anexos dos emails

#4 Salvar no Inbox

Se você lê e consome muita informação na Internet e usava o Inbox, deve conhecer a extensão “Salvar no Inbox”. Esta ferramenta era uma mão na roda e eu realmente adoraria ver uma versão para o Gmail.

Usando essa extensão, era possível salvar um número infinito de páginas de Internet no serviço de email e rapidamente acessá-las quando necessário. Ou seja, funcionava quase como uma barra de favoritos, mas dentro do serviço de email.

O Gmail é um serviço incompleto?

Os serviços de email do Google, até hoje, eram dois, o Gmail e o Inbox by Gmail. Juntos, estima-se que somavam um total de 1,3 bilhões de usuários. Destes, a grande maioria utiliza apenas o Gmail, logo, quem usava o Inbox, muito provavelmente, vai continuar usando o Gmail, como eu.

Contudo, para estas pessoas, o Gmail será sempre um serviço incompleto, a menos que passe a integrar as ferramentas que existiam no Inbox. É claro que os desenvolvedores da plataforma sabem que, muitas pessoas não se adaptariam a maioria das funcionalidades do Inbox. Aliás, no final das contas, o Inbox servia mais como um laboratório para os engenheiros do Google do que como um produto em si.

Entretanto, a equipe da empresa já vem trabalhando para trazer algumas das funcionalidades do Inbox ao Gmail e, conforme vimos anteriormente, alguns destes recursos estão inclusive sendo testados. A impressão que tenho, no entanto, é de que o Gmail e o Google Assistente passarão a atuar mais integrados, ou seja, muitos serviços oferecidos pelo Inbox poderão aparecer através do Assistente, como o cartão de embarque customizado, por exemplo. Até porque hoje já é possível fazer até o check-in do voo usando o comando “ok, Google”.

O Inbox by Gmail foi anunciado em outubro de 2014 e terminado em abril de 2019.

E você, usava o Inbox by Gmail? Vai sentir falta de quais ferramentas?


Google Gmail Inbox by Google
Compartilhe com seus seguidores
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você