Comitê quer convencer Zuckerberg a tentar a Presidência dos EUA

Mark Zuckerberg já disse mais de uma vez que não tem qualquer pretenção política, mas o fundador e CEO do Facebook não proibiu ninguém de sonhar, e é por isso que tem gente fazendo campanha — de forma séria — por uma candidatura sua à Presidência dos Estados Unidos.

Foi formado um comitê de ação política (PAC, na sigla em inglês) chamado Disrupt for America, cuja motivação é usar ferramentas modernas para tomar o país de volta ao partido Democrata. Em sua página, a entidade reconhece que o republicano Donald Trump foi muito eficiente na campanha que o levou à vitória nas eleições de 2016, e indica que a esquerda precisa ser melhor que o atual presidente se quiser reconquistar o posto.

"As pessoas que usaram memes para levar Trump ao poder, apreciaram a natureza viral e a influência de 'notícias falsas', e dominaram as conversas em sites como Reddit, ficaram mais encorajadas", analisa o manifesto do grupo. "Perdemos a batalha das mídias sociais em 2016, o que, sem dúvida, teve uma influência no resultado da eleição."

Quem melhor para resolver esse problema do que uma das personalidades responsáveis por fazer com que as redes sociais ganhassem tamanha importância? "Estamos comprometidos em convencer o povo americano a convencer Mark Zuckerberg a considerar uma campanha presidencial em 2020, ou pelo menos se unir ao debate", afirmam.

"Além de um conjunto de princípios liberais inabalável, Mark compartilha (talvez mais legitimamente) muitas das qualidades de Donald Trump que ressonaram com muitos americanos — um forasteiro rico, anti-establishment, impenetrável a interesses especiais", continua a carta. "Independentemente de como se vê Zuckerberg hoje, acreditamos que ele representa uma voz robusta que aumentaria significantemente o processo de prévias dos Democratas, além de ser um oponente viável a Donald Trump em 2020."

O Disrupt for America parece ter nascido há pouquíssimo tempo, tanto que sua página no Facebook possui, no momento da publicação deste texto, um único seguidor. Quem sabe isso não muda se eles conseguirem sensibilizar Zuckerberg a considerar sua oferta. Leitores do Olhar Digital já começaram a ter ideias sobre o possível mandato:





RECOMENDADO PARA VOCÊ