Cresce número de jovens que praticam ciberbullying contra eles mesmos

Os altos índices de ciberbullying entre os jovens não é novidade. No entanto, um estudo publicado no Journal of Adolescent Health mostra que está crescendo o número de adolescentes que publicam ofensas anônimas nas redes sociais contra eles mesmos.

Segundo informações do Daily Mail, o estudo, que entrevistou 5.593 alunos norte-americanos e britânicos com idades entre 12 e 17 anos, revela que 6% dos adolescentes admitem já ter cometido auto bullying digital através de contas falsas nas redes sociais.

Dos 335 alunos que admitiram o auto ciberbullying, metade disse que fez isso somente uma vez, enquanto 35% disseram que o fizeram algumas vezes. Já 13% disseram que o fizeram várias vezes. A pesquisa também mostrou que muitos que tinham esse tipo de atitude estavam buscando respostas de encorajamento ou aprovação de outros usuários de redes sociais.

No caso dos meninos, que são mais propensos aos ataques, a maioria se auto intimidava para chamar atenção ou como piada. Já as meninas afirmaram que faziam o auto bullying porque se sentiam deprimidas – sendo que duas adolescentes chegaram a se suicidar após os próprios ataques.

Além disso, apesar de idade e raça não terem sido fatores particulares para os ataques, adolescentes que se identificavam como homossexuais eram três vezes mais propensos a se intimidarem no meio virtual. 

O Natal está chegando. Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ