Criador da web lança plataforma para dar controle de dados a usuários

Sistema Solid quer oferecer a usuários formas de controlar quem acessa dados pessoais; Tim Berners-Lee, criador da web, lançou versão corporativa da plataforma

Daniel Junqueira 09/11/2020 21h46
Sir Tim Berners-Lee by Gulltaggen is licensed under CC BY 2.0
A A A

Tim Berners-Lee, criador da World Wide Web, anunciou há alguns anos um projeto chamado Solid, que tinha como objetivo devolver o controle da internet para os usuários. Agora, o pioneiro da web confirmou a criação de uma plataforma voltada para empresas e governos criarem aplicações que deixem os cidadãos definirem como seus dados serão usados.


Criado pela startup Inrupt, o Solid visa definir padrões e métodos para desenvolvedores criarem novos sites, ao mesmo tempo em que os dados compartilhados pelos usuários para essas páginas seriam definidos pelos próprios usuários.

 

Reprodução

O pai da internet é diretor de tecnologia da Inrupt, startup que lançou novo serviço para proteger dados dos usuários. Imagem: Wikimedia Commons/Reprodução

A ideia é de resgatar a filosofia da web idealizada por Berners-Lee há 30 anos. Segundo o pioneiro da internet, as corporações tornaram-se tão gigantes nos últimos 20 anos que passaram a fazer dinheiro com nossos dados sem oferecer nenhum tipo de controle ao usuário. O primeiro passo para retomar o controle seria a criação do projeto de código aberto Solid, desenvolvido em parceria com o MIT.

O mais novo fruto do projeto é o Solid voltado para empresas e organizações governamentais, que foi oficialmente apresentado nesta segunda-feira (9).

Como vai funcionar

O Solid funciona a partir de uma espécie de carteira digital chamada Personal Online Data Stores (Pods). Nela, usuários podem armazenar dados e, quando solicitados por serviços de internet, escolher quais informações pessoais serão compartilhadas.

O que a Inrupt lançou oficialmente agora foi a versão corporativa chamada Solid Server, que gerencia esses Pods e possibilita a criação de aplicações gerais já compatíveis com a tecnologia. De acordo com John Bruce, uma das cabeças mais importantes da Inrupt, essa versão empresarial é totalmente compatível com as especificações de código aberto do projeto Solid.

A Inrupt já tem inclusive alguns projetos bastante ousados em desenvolvimento: a empresa trabalha em parceria com o National Health Service (NHS), órgão de saúde pública do Reino Unido, para oferecer a tecnologia do Solid para os pacientes dos hospitais britânicos.

No caso do NHS, os usuários teriam a opção de controlar quais dados de saúde seriam compartilhados com médicos. "Pacientes poderiam permitir que médicos, familiares ou cuidadores tivessem acesso a certos dados de seus Pods, além de adicionar informações ou observações para médicos lerem e, assim, melhorar o tratamento," explicou a Inrupt.

Apesar de ainda estar dando os primeiros passos, a Inrupt já levantou cerca de US$ 20 milhões em investimentos desde 2007. O lançamento da plataforma corporativa e governamental é vista como fundamental para a disseminação da tecnologia - a versão para usuário final já está disponível em código aberto, mas, sem implementação por serviços de web, ela tem pouca utilidade.

Via: TechCrunch

Internet privacidade tim berners-lee
Assinar newsletter
Assine nossas newsletters e receba conteúdos em primeira mão
enviando dados - aguarde...
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.
Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar a extensão Olhar Digital Ofertas em seu navegador!

Recomendados pra você