Avião movido a hidrogênio

Empresa californiana quer vender aviões movidos a hidrogênio até 2022

Clara Guimarães, editado por Liliane Nakagawa 14/08/2019 20h05
Compartilhe com seus seguidores
A A A

ZeroAvia garante que aviões serão baratos para fabricar e voar, ao mesmo tempo, terão emissão zero de carbono

Uma nova empresa que quer construir um avião totalmente movido a hidrogênio surgiu furtivamente nesta quarta-feira (13). A ZeroAvia, com sede em Hollister, na Califórnia, afirma que seus aviões serão mais baratos para fabricar e voar do que os veículos movidos a combustível padrão, ao mesmo tempo em que não emite carbono.


A empresa planeja começar com aviões pequenos (de 10 a 20 assentos), que voam regionalmente para até cerca de 800 quilkômetros. A empresa realizou vários testes de voo bem-sucedidos usando seu protótipo, que pesa cerca de 2 toneladas e possui 6 assentos em arranjo de classe executiva. Ele é, atualmente, o maior avião com emissão zero de carbono voando sem qualquer suporte de combustível fóssil.

A ideia de um vôo movido a eletricidade existe há décadas, mas só recentemente começou a decolar. Há mais de uma dúzia de startups e empresas que estão perseguindo protótipos elétricos e híbridos. Células a combustível de hidrogênio usam o elemento comprimido como combustível e liberam apenas vapor de água.

Mas voar requer uma incrível quantidade de energia e, atualmente, as baterias são muito pesadas e caras demais para se conseguir decolar, o que torna o negócio do voo elétrico extremamente difícil.

Via: The Verge

 

Aviação empresa avião Empresas EUA Carro hidrogênio poluiçao
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você