Empresa que acessou dados do Facebook indevidamente fecha as portas

A Cambridge Analytica, empresa de consultoria política que acessou indevidamente dados de milhões de usuários do Facebook, anunciou o fim das atividades na quarta-feira, 2.

Em um comunicado, a SCL Elections, empresa britânica que controla a Cambridge Analytica, anunciou ter entrado com um pedido de falência. "Ao longo dos últimos meses, a Cambridge Analytica foi alvo de inúmeras acusações infundadas e, apesar dos esforços para corrigir as alegações, foi difamada por atividades que não apenas são legais, mas também amplamente aceitas como parte padrão da publicidade online", disse a companhia.

De acordo com o Wall Street Journal, a decisão pelo fechamento da empresa veio após a perda da base de clientes após a divulgação do escândalo da coleta indevida de dados, além de problemas legais relacionados ao caso. A SCL Elections também vai fechar as portas.

A Cambridge Analytica foi fundada em 2013 e começou a ganhar os noticiários nos últimos anos após o envolvimento dos seus serviços na eleição de Donald Trump à presidência dos Estados Unidos e na campanha do Brexit, que decidiu pela saída do Reino Unido da União Europeia.

Em março, o Facebook suspendeu a Cambridge Analytica por uso indevido da sua plataforma. A empresa adquiriu dados de milhões de usuários da rede social através de um pesquisador acadêmico, que coletou as informações usando um aplicativo dentro do Facebook e depois repassou as informações para a Cambridge Analytica, o que não é permitido nos termos de uso da rede social.

O episódio deu início a uma das mais profundas crises de privacidade já registradas pelo Facebook, que ainda tenta acalmar os ânimos dos usuários após a divulgação do escândalo.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ