Estudo comprova que serviços como Uber reduzem vendas de carros

Gustavo Sumares, editado por Leonardo Pereira 11/08/2017 11h22
Uber driver motorista
A A A

Embora seja lógico imaginar que serviços como o Uber e a 99 levem as pessoas a comprar menos carros, ainda há relativamente poucos estudos rigorosos sobre o assunto. No entanto, uma pesquisa feita pelo University of Michigan Transportation Research Institute confirmou que é exatamente isso que acontece. 


A pesquisa foi feita em Austin, nos Estados Unidos. A cidade é um caso particularmente interessante para estudos desse tipo, porque ela proibiu serviços como o Uber e o Lyft (seu concorrente nos EUA) entre maio de 2016 e maio de 2017, segundo o Engadget. Por esse motivo, ela permite entender precisamente como a ausência desses apps muda o comportamento dos cidadãos.

Mais de 1.200 pessoas da cidade foram entrevistadas pelo levantamento. No total, 41% delas disseram que voltaram a usar seu próprio carro para fazer as viagens que antes faziam pelos aplicativos. 42%, o maior grupo, passaram a usar outros aplicativos semelhantes que ainda operavam na cidade para isso. Apenas 9% compraram um carro depois da proibição dos apps, e 3% passaram a usar o transporte público da cidade. 

Mudança de comportamento

Segundo o Phys.org, a proibição dos serviços também fez com que as pessoas se deslocassem menos de maneira geral. A frequência de viagens que as pessoas faziam com os apps caiu de 5,6, em média, para 2, o que representa uma queda de 68%. 

Foi possível perceber também algumas correlações que mostravam quais pessoas estavam mais propensas a comprar um carro com a suspensão dos serviços. As pessoas que citaram maior nível de inconveniência causada pela proibição tinham mais probabilidade de adquirir um veículo próprio para substituir os apps.

Curiosamente, pessoas com rendas mais altas tinham menor probabilidade de comprar um carro depois da proibição. No entanto, os pesquisadores especulam que isso é porque as pessoas de renda mais alta já possuíam carros antes mesmo de os serviços começarem a operar, e simplesmente voltaram a usá-lo. 

De acordo com o The Verge, esses resultados vão ao encontro das opiniões que Uber e Lyft têm de seus próprios serviços. Representantes das duas empresas já declararam, em ocasiões separadas, que acreditam que no futuro ninguém vai ter um carro próprio - as pessoas simplesmente terão acesso a um serviço que as leve aonde quiserem ir.

Aplicativos transporte Trânsito uber
Assinar newsletter
Assine nossas newsletters e receba conteúdos em primeira mão
enviando dados - aguarde...
Parabéns! Sua assinatura foi recebida com sucesso!
Atenção: Em instantes você receberá um email de confirmação da assinatura. Para efetivá-la, clique no link de confirmação que você receberá. Verifique também sua caixa de SPAM, pois por se tratar de um email automático, seu servidor de emails poderá identificar incorretamente a mensagem como não solicitada.
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar a extensão Olhar Digital Ofertas em seu navegador!.

Recomendados pra você