Executivos do Tinder provocam Facebook por copiar serviço

O Facebook anunciou durante a F8 um novo recurso que visa fazer a função de aplicativos como o Tinder: ajudar seus usuários a encontrar possíveis pares para iniciar um relacionamento amoroso. A novidade, no entanto, não caiu muito bem com um grupo específico de pessoas: executivos vinculados ao Tinder.

Em comunicado, Joey Levin, CEO da IAC, preferiu lembrar dos escândalos recentes do Facebook, dando aquela provocada sem muita sutileza. “Podem vir. A água está quentinha. O produto deles pode ser ótimo para as relações Rússia/EUA”, ele afirmou, lembrando da já comprovada campanha de desinformação russa durante as eleições americanas de 2016, que usou o Facebook para tentar manipular eleitores.

A IAC é uma acionista majoritária da Match, empresa responsável por uma série de aplicativos, incluindo o Tinder, OkCupid e outros, então o comunicado de Levin tem um peso importante. No entanto, mais importante ainda é a forma como Mandy Ginsberg, CEO da própria Match, se posicionou, preferindo lembrar dos recentes escândalos de privacidade envolvendo o Facebook.

“Estamos lisonjeados que o Facebook está entrando no nosso espaço, e vê a oportunidade global que nós vemos, enquanto o Tinder continua a crescer rapidamente. Estamos surpresos com o momento do anúncio, dado a quantidade de informação pessoal e delicada envolvida neste território”, lembrou a executiva, referindo-se de forma indireta ao escândalo da Cambridge Analytica, no qual informações de milhões de usuários foram indevidamente apropriadas por uma empresa de consultoria política graças a um aplicativo de teste de personalidade teoricamente inocente.

“De qualquer forma, vamos continua a agradar nossos usuários por meio de inovações e foco incansável no sucesso dos relacionamentos. Entendemos esta categoria melhor do que qualquer um. A entrada do Facebook será apenas revigorante para todos nós”, completou Ginseberg, dando a entender que não teme a concorrência de uma gigante como o Facebook.

O mercado, no entanto, teme, e bastante, o futuro do Tinder diante da concorrência com o Facebook. Nos instantes após o anúncio do Facebook Dating, as ações da Match despencaram em um ritmo assustador, chegando a acumular queda de 20% em alguns minutos. O gráfico abaixo mostra bem o que aconteceu às 13h do horário de Nova York, bem no momento em que Zuckerberg falava sobre o novo recurso.

Reprodução

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.




RECOMENDADO PARA VOCÊ