Exército testa helicópteros equipados com arma de laser

Na semana passada, o exército dos EUA testou com sucesso um sistema de arma de laser em um helicóptero de combate Apache AH-64. As armas, produzidas pela empresa Raytheon, foram experimentadas na área de teste de mísseis do exército em White Sands, no estado do Novo México, segundo a empresa.

A Raytheon informou que foi a primeira vez que um sistema de arma de laser equipado em um helicóptero conseguiu encontrar e atingir um alvo. Testes feitos em diversas altitudes e velocidades comprovaram a eficácia do sistema, e a distância máxima entre a arma e o alvo foi de 1,4 quilômetro. O vídeo abaixo mostra como foi o teste:

Para funcionar como arma, o laser de alta densidade foi acoplado a um sistema de alvo multi-espectral (MTS, na sigla em inglês). O MTS usa sensores infravermelhos e eletro-ópticos, e é responsável por mirar o laser e controlar o feixe nas diferentes condições de voo - não é necessário que um atirador humano faça pontaria, ele precisa apenas apontar o alvo para o sistema. 

Ciência faz armas melhores

Como o Engadget aponta, atingir um alvo a mais de um quilômetro de distância a partir de um helicóptero é uma realização impressionante. Isso porque não apenas a posição do helicóptero varia de maneira mais irregular que a de um avião, mas também toda a carcaça do helicóptero vibra conforme as hélices e rotores giram.

Segundo o New York Post, as armas de laser apresentam uma série de vantagens sobre as de fogo. As principais delas são que os lasers são silenciosos e invisíveis ao olho humano. Eles também são mais econômicos, já que não usam munição. Um míssil Hellfire AGM-114, por exemplo, custa US$ 110 mil, segundo o site.





RECOMENDADO PARA VOCÊ