andy rubin

Fabricante de celulares criada pelo 'pai do Android' fecha após três anos

Renato Santino 12/02/2020 21h10
Compartilhe com seus seguidores
A A A

Essential, fundada por Andy Rubin, só lançou um celular que foi um fracasso no mercado

A Essential, fabricante de smartphones fundada por Andy Rubin, reconhecido na indústria de tecnologia como o “pai” do sistema operacional Android, anunciou nesta quarta-feira (12) o encerramento de suas atividades em definitivo. O comunicado menos de três anos após o lançamento do Essential Phone, o único produto da empresa a chegar ao mercado.


O envolvimento de Rubin com a Essential foi um ponto positivo para a empresa, que conseguiu ampla divulgação em seus primeiros meses, mas também se provou uma maldição. As acusações de assédio sexual que vieram a público após sua saída do Google (e que foram a razão para que ele deixasse a empresa) acabaram manchando sua reputação e afastaram investidores em potencial.

Claro, o único produto da empresa também não alcançou o desempenho de mercado que a companhia esperava. O Essential Phone, apesar de bem avaliado no seu lançamento, nunca foi um sucesso de público. Não à toa, pouco tempo após seu lançamento, o aparelho, que tinha características de top de linha, viu seu preço ser cortado seguidas vezes para tentar movimentar as vendas, mas não houve sucesso.

O aparelho tinha algumas características interessantes. O Essential Phone foi o primeiro celular da história a abraçar o “notch”, o corte no topo da tela para abrigar a lente frontal, maximizando o espaço ocupado pela tela na frente do smartphone. Ele também contava com módulos que permitiam adicionar recursos, como um acessório que acrescentava a capacidade de câmera de 360 graus; o conceito também foi adotado na mesma época pela Motorola, com seus Moto Snaps. Outro fator importante: a Essential sempre teve orgulho em ser a fabricante que mais rápido liberava atualizações do Android para os seus aparelhos; em setembro de 2019, a atualização para o Android 10 estava disponível para o Essential Phone logo no primeiro dia.

Nada disso foi o suficiente para salvar a companhia. Apenas um ano após o lançamento do Essential Phone, a empresa passou por demissões em massa. Também em 2018 a companhia confirmou que havia cancelado o desenvolvimento do Essential Phone 2 em favor de produtos mais “revolucionários”, mirando tanto o mercado móvel quanto dispositivos domésticos. Em outubro de 2019, Rubin chegou a falar sobre o “Project Gem”, que seria um celular com formato pouco usual, mais fino e comprido do que o normal. Ele também nunca chegou ao mercado.

Reprodução

Como resultado do encerramento das atividades, a Essential não vai mais liberar atualizações para seu celular. Em seu comunicado de despedida, a empresa nota que os aparelhos continuarão funcionando por tempo indeterminado, mas não terão mais qualquer tipo de suporte. Isso significa que, se houver algum bug ou falha de segurança, os problemas continuarão no smartphone para sempre, e a qualquer momento algum recurso importante pode parar de funcionar adequadamente.

Android Smartphones smartphone
Compartilhe com seus seguidores
Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Recomendados pra você